Memorial do 11/9 começa a se materializar em Nova York

NOVA YORK - De todos os ângulos que foram construídos no marco zero nos últimos três anos, de todos os locais nos quais o ferro se encontra em 90 graus, não há um que seja mais significativo do que o que está perto da rua Fulton.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Visivelmente ele define a esquina norte do Memorial Nacional do 11 de Setembro e, portanto, um canto da imagem do World Trade Center (um espaço desocupado no horizonte da cidade depois dos ataques de 2001).

"Escultores falam sobre como a escultura já existe na pedra e eles apenas tiram o que não deveria estar ali", disse Michael Arad, arquiteto que venceu a competição de design do memorial em 2004, juntamente com o paisagista Peter Walker. "Isso é o oposto. Nosso vazio já está lá. Está lá no céu de Manhattan. Nós construímos em torno dele".

"É ótimo ver os primeiros contornos dele", disse.

Como é comum no projeto, marcos da construção são recebidos silenciosamente, com poucos anúncios públicos. Mas não são menos importantes para os envolvidos.

"Ver a moldura do vazio é um enorme passo para curar a ferida", disse Joseph C. Daniels, presidente e chefe executivo do memorial e museu, ao olhar para o marco zero no dia 31 de outubro, aonde já se via a moldura de ferro verde pálido que começa a definir a estrutura.

"Esta é a estrutura básica do memorial", disse Daniels. "Por isso ela é algo importante".

NYT
Armações de ferro moldam o memorial em NY
As estruturas eventualmente irão se encontrar em depressões de uma praça arborizada, marcando o local onde ficavam as Torres Gêmeas.

Na praça, os nomes das vítimas do 11/9 estarão escritos no parapeito destas estruturas.

Com a perspectiva de uma longa recessão, questionamentos foram feitos sobre a possibilidade de se construir prédios de escritórios em torno do marco zero.

Os comissários da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey passaram quase duas horas debatendo contratos para o local no dia 6 de novembro.

Mas enquanto isso, os designers podem se alegrar com a realização de um sonho de muitos anos em três dimensões.

"Apesar da negatividade pública, grandes coisas foram conquistadas e estamos começando a ver os frutos deste trabalho", disse Steven M.
Davis da Davis Brody Bond Aedas, arquitetos do museu. "Os desenhos e conceitos estão se transformando em construções e irão se materializar diante dos nossos olhos".

"Isso é maravilhoso".

Por DAVID W. DUNLAP

Leia mais sobre Marco Zero

    Leia tudo sobre: 11 de setembromarco zero

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG