'Médico de carrosséis' cuida de pacientes centenários

Especialista em reformar calavos de madeira, Todd Going prepara revitalização de brinquedo em parque de Nova York

The New York Times |

NYT
Um dos cavalos do carrossel do Prospect Park, em Nova York (22/03)
Quando Todd W. Goings viaja de sua casa em Ohio para cuidar de seus pacientes na cidade de Nova York, ele sabe que está prestes a enfrentar um enorme desafio. Alguns deles são centenários e têm membros emperrados ou quebrados, enquanto outros não possuem suas caudas.

Goings é um médico de carrosséis. Sua consulta mais recente foi ao carrossel do Parque Prospect, que irá comemorar seu centenário este ano.

Ele esteve no parque recentemente para reparar os danos na barriga de um dos cavalos com cola e ferramentas. Este paciente estava entre os dez cavalos que precisavam de tratamento antes da reabertura do carrossel para a temporada de verão, que ocorre no dia 31 de março.

O carrossel do Parque Prospect faz parte dos 150 antigos carrosséis de madeira que ainda estão ativos nos Estados Unidos. Ele é um exemplo clássico do estilo de Coney Island (sim, existem escolas de design de carrosséis), cujos cavalos tendem a ser mais extravagantes do que os da escola da Filadélfia ou da escola de Country Fair.

Enquanto trabalhava, Goings disse que o carrossel do Parque Prospect, juntamente com outros de seus parentes de madeira localizados em outras regiões do país, não estavam em tão má forma assim, dadas as exigências de um público que muitas vezes pode ser um pouco indisciplinado em relação a seus cuidados.

"Como qualquer outra peça de colecionador ,você normalmente não deveria usá-la ao máximo de seu potencial", disse ele. "Mas, quando falamos de um carrossel, quase todos os dias você tem que atender cerca de 60 pessoas que querem dar uma volta de 10 minutos. Isso é o mais surpreendente a respeito deles."

O carrossel do Parque Prospect foi submetido a uma extensa restauração no final dos anos 1980. Foi o primeiro projeto da Aliança do Parque Prospect, um grupo sem fins lucrativos formado em 1987 para ajudar a restaurar o parque. Desde então, o carrossel foi mantido e retocado com tinta vermelha, turquesa e dourada pelo operador, Lucio Schiavone.

Para o seu centenário, a aliança decidiu que era hora de convocar Goings, que já havia sido contratado para reparos no passado. "Todd é um mestre reconhecido em manter essas antiguidades funcionando perfeitamente", disse Paul Nelson, porta-voz da aliança. "Nós o chamamos de o médico dos carrosséis por um bom motivo."

Goings, 45, tem um estúdio de sete mil metros quadrados em uma antiga base militar em Marion, Ohio. Mas ele muitas vezes se encontra na estrada, atendendo em média a 15 carrosséis por ano. Alguns, como o do Parque Prospect, precisam apenas de pequenos reparos locais, enquanto outros são transportados para Ohio para restaurações mais extensas.

A área metropolitana de Nova York, com mais de uma dúzia de carrosséis de madeira, é um de seus destinos mais frequentes. "Nova York tem uma enorme coleção de carrosséis", disse. "Se formos verificar as outras grandes cidades, quando muito elas têm um ou dois no máximo." Houve uma época que milhares de carrosséis de madeira eram operados em todo o país.

Goings ajudou a reformar o carrossel de Jane, que abriu no último verão no Brooklyn Bridge Park dentro de um pavilhão de acrílico transparente. E agora ele está restaurando o histórico Coney Island B&B Carrossel, que foi comprado pela prefeitura em 2005 e levado até Ohio para reparos.

Com experiência em construir armários, Goings se apaixonou por esta arte há 22 anos, após seu primeiro trabalho em um carrossel. "Foi algo interessante e precisava usar tudo o que sabia", disse. Ele foi trabalhar em uma empresa de restauração de carrosséis antes de se aventurar por conta própria. Hoje, emprega oito restauradores que se especializam em cascos rachados, olhos perdidos e postes de apoio desgastados.

NYT
Todd Going repara cavalo de madeira do carrossel de Prospect Park

O carrossel do Parque Prospect, que fica dentro de um prédio de tijolos octogonal, foi inaugurado em 1912 em Coney Island e transferido para o parque em 1952. Os cavalos e outros animais foram esculpidos por Charles Carmel, um artesão com um estúdio perto dos estábulos do Parque Prospect. Talvez seja por isso que as expressões dos cavalos pareçam tão reais.

Na década de 1980, no entanto, o carrossel não era mais tão utilizado e por isso a cidade o fechou por sete anos. E essa foi também a mesma época em que os cavalos de madeira se tornaram itens para colecionadores, com carrosséis antigos sendo desmontados e seus cavalos vendidos separadamente. "Após esse período as pessoas se deram conta de que sobraram apenas 150 carrosséis antigos", disse Goings.

Mas o carrossel do Parque Prospect não foi esquecido e, após uma cuidadosa restauração feita por Will Morton, ele foi reaberto nos anos 1990. Ele arrumou os cavalos e removeu quase 20 camadas de tinta para revelar as suas cores originais. Hoje, as caudas ainda são feitas com crina de cavalo de verdade e a música que embala seus rodopios é tocada em um orgão.

Margaret Ring, a gerente do carrossel, deve explicar aos passageiros que ele é antigo e que não é permitido ficar de pé em cima dos cavalos. "Não são apenas crianças que tentam ficar em pé", disse ela. "Os adultos também."

Por Lisa W. Foderaro

    Leia tudo sobre: carrosselnova yorkeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG