McCain tem semana desastrosa enquanto Obama mostra força internacional

COLUMBUS, Ohio - A campanha presidencial do senador John McCain se recuperou de uma experiência quase fatal há cerca de um ano e candidatos políticos enfrentam esse tipo de dificuldade o tempo todo. Mas pode-se dizer que McCain, o candidato republicano à presidência, não teve uma semana espetacular.

The New York Times |

Enquanto seu rival democrata, o senador Barack Obama, se encontrava pessoalmente com líderes de Israel e da Palestina no Oriente Médio na última quarta-feira, McCain fez uma estranha visita a um supermercado da Pensilvânia acompanhando uma mãe e seus dois filhos durante as compras, com direito a coletiva de imprensa no setor de laticínios.

Enquanto Obama falava a uma multidão de mais de 200 mil em Berlim na quinta-feira, McCain comia uma salsicha no almoço com o dono de uma revendedora de carros e outros negociantes locais em um restaurante alemão em Columbus.


Enquanto Obama discursava para milhares, McCain visitava restaurante no interior de Ohio / Reuters

"Bem, eu adoraria fazer um discurso em Berlim, um discurso politico, ou um discurso que interessasse ao povo alemão, mas eu prefiro fazer isso como presidente dos Estados Unidos e não como candidato ao cargo", McCain disse aos repórteres diante do Restaurante Sausage Haus Schmidt, pouco depois que Obama começou a falar diante da Coluna da Vitória em Berlim. A escolha do restaurante condizia com a decisão do Comitê Nacional Republicano de veicular campanhas anti-Obama em três cidades que se chamam Berlim, nos Estados Unidos.

Em cada parada, a campanha deveria ressaltar sua postura em relação a economia, energia ou saúde, mas McCain enfrentou perguntas sobre a viagem ao exterior de Obama e gastou tanto tempo reagindo a seu oponente quanto falando sobre seus próprios planos domésticos.

McCain também foi perseguido por seus próprios erros e pura má sorte. Ele deveria realizar uma dramática parada numa plataforma de petróleo no Golfo do México na quinta-feira, mas a chegada do furacão Dolly atrapalhou o plano. Além disso, uma mancha de óleo que fechou uma  faixa de 47 km do Rio Mississippi na quarta-feira prejudicou sua mensagem que a exploração marítima é desejável e segura.

E mais. No dia anterior, McCain repetiu um erro do passado ao se referir à Tchecoslováquia como uma nação que não existia desde 1993.

"McCain teve uma semana desastrosa", disse Ed Rollins, estrategista republicano. "Teria sido melhor se ele tivesse se mantido fora dos holofotes. Ele foi levado a fazer muitos comentários estúpidos sobre Obama e houve esse enorme contraste visual, ao qual muitas pessoas prestam atenção".

Por ELISABETH BUMILLER

Leia também:

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG