contribuição recebida do empresário jordaniano sócio de um importante colaborador de McCain da Flórida." / contribuição recebida do empresário jordaniano sócio de um importante colaborador de McCain da Flórida." /

McCain irá devolver contribuições suspeitas

A campanha do senador John McCain disse na quinta-feira que o candidato pode devolver toda a http://ultimosegundo.ig.com.br/new_york_times/2008/08/07/familia_doadora_da_campanha_de_mccain_levanta_suspeita_1502313.html target=_topcontribuição recebida do empresário jordaniano sócio de um importante colaborador de McCain da Flórida.

The New York Times |

Para a campanha de McCain, a decisão encobre o mal-estar dois dias depois que a imprensa publicou um exame minucioso da incomum contribuição de mais de U$50 mil doados por uma única família de californianos, os Abdullahs, e muitos de seus amigos.

O pacote de doações foi inicialmente creditado pela campanha a Harry Sargeant III, financiador do presidente do Partido Republicano na Flórida e sócio de uma importante empresa de petróleo. Mas na verdade, elas foram solicitadas por Mustafa Abu Nabaa, antigo sócio de Sargeant.

As doações foram minuciosamente analisadas por causa de seu valor e devido ao fato de os Abdullahs não aparentarem riqueza. Além do mais, muitos deles entrevistados aparentavam indiferença e até hostilidade à candidatura de McCain.

Todos esses fatos reunidos levantaram a questão de que talvez a família e muitos de seus amigos estivessem doando em nome de outras pessoas que estariam tentando exceder o limite de contribuição por pessoa. Há suspeita de que os Abdullahs e seus amigos foram reembolsados.  

Nós estamos tomando medidas de precaução e estamos devolvendo toda e qualquer contribuição solicitada por Abu Naba'a, disse Brian Rogers, porta-voz da campanha de McCain. Acreditamos que eram pessoas que estavam contribuindo com a campanha, mas que não tinham nenhuma intenção de votar ou apoiar John McCain.

Na quinta-feira, a campanha disse que estava revendo todas as doações coletadas por Sergeant, que levantou mais de U$500 mil para McCain. A campanha disse que poderia enviar uma carta para todos os doadores de Sargeant relembrando-os de todas as restrições, entre elas que nenhuma contribuição pode ser reembolsada e não deve ser feitas por estrangeiros residentes no país.  

Se o doador não cumprir os requisitos, disse a campanha, será arranjada uma devolução.  

Dado que Abu Naba'a é estrangeiro e mora nos EUA, alguns democratas estão questionando a legalidade do dinheiro doado a McCain. Mas, especialistas em legislação eleitoral consultados disseram que enquanto um estrangeiro no país é proibido de doar, leis nacionais não o impedem de pedir contribuições.

Rogers, da campanha de McCain, disse que advogados acreditam que as doações de Abu Naba'a são permitidas. Mas disse que a campanha decidiu retornar o dinheiro porque toda essa situação não nos parece correta. 

Por MICHAEL LUO

Leia mais sobre eleições nos EUA


    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG