McCain critica viagem de Obama ao exterior

GRAND HAVEN, Michigan - Durante muitos meses o senador John McCain e outros republicanos criticaram o senador Barack Obama por não ter visitado o Iraque em algum tempo, chegando a manter uma contagem que já ultrapassa 900 dias.

The New York Times |

  • Viagem de Obama terá acompanhamento de jornalistas
  • Obama recebe cada vez mais atenção da mídia
  • Saiba tudo sobre a corrida à Casa Branca
  • Perfil Barack Obama: a proposta da inovação na política
  • Perfil John McCain: o candidato amarrado a uma guerra impopular

  • Mas agora que Obama está a caminho da região, os republicanos não parecem conseguir decidir se isso merece elogios ou representa a oportunidade de responder às críticas do democrata em relação a sua própria política.

    "Eu fico feliz que ele esteja indo ao Iraque apenas pela segunda vez e ao Afeganistão pela primeira vez", McCain, que visitou a região pela última vez em março, disse aos repórteres a bordo de seu ônibus de campanha na quinta-feira, na cidade de Kansas. "Se ele estivesse tão preocupado com o Afeganistão e a ameaça por lá e a necessidade de se enviar tropas à região, vocês não acham que ele já deveria ter ido ao país?"

    Anteriormente nesse mesmo dia, a diretora de comunicação de McCain, Jill Hazelbaker, havia tratado a viagem de Obama como "a primeira campanha no exterior dessa espécie". Mas McCain inicialmente se recusou a adotar essa postura "ruim se fizer, pior se não fizer" e tentou se posicionar de forma mais sútil.

    "Eu só posso dar a minha opinião e farei isso", disse McCain. "A verdade é que estou feliz que ele esteja a caminho do Iraque. Estou feliz que ele esteja a caminho do Afeganistão. Realmente ele já deveria ter feito isso se quer liderar essa nação".

    A viagem de Obama deve acontecer nos próximos dias, com um itinerário que inclui o Iraque, Afeganistão e Israel. Ele também planeja se encontrar com líderes palestinos na Cisjordânia e fazer uma escala na Europa.

    Na noite de quinta-feira, em Grand Haven, Michigan, McCain falou mais sobre as declarações iniciais dele e de Hazelbaker. Ele diferenciou a passagem pelo Iraque e Afeganistão nessa viagem das demais, dizendo que as atividades de Obama em outros países podem ter "no mínimo, um sabor político".

    Por LARRY ROHTER

    Leia mais sobre: Obama - McCain

      Leia tudo sobre: eleições nos eua

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG