Madoff irá se declarar culpado e deve passar o resto da vida na prisão

NOVA YORK - Bernard L. Madoff pode passar o resto de sua vida na cadeia por operar um amplo esquema fraudulento que teve início há pelo menos 20 anos e consumiu bilhões de dólares do dinheiro de outras pessoas.

The New York Times |

AP
Madoff deve se declarar culpado
Madoff deve se declarar culpado
Ainda que seu destino não esteja certo até que ele seja sentenciado, seu advogado disse a um juiz federal na terça-feira que Madoff pretende se declarar culpado de todas as acusações feitas contra ele por promotores federais (uma lista que pode gerar uma sentença de 150 anos).

As acusações, divulgadas na terça-feira, oferecem detalhes novos a respeito de como Madoff conduziu sua fraude. E elas aumentam o custo de seus estimados US$ 50 bilhões para quase US$ 65 bilhões, a quantidade que milhares de clientes acreditavam ter nas contas de sua empresa.

Para sustentar sua fraude, segundo os promotores, Madoff reuniu uma equipe mal treinada e inexperiente, os instruiu a "gerar documentos falsos e fraudulentos", mentiu e ofereceu números incorretos para fiscais, além de transferir milhões de dólares de banco em banco para criar a ilusão de que tinha um comércio ativo.

Os promotores acusaram Madoff de usar parte do dinheiro que conseguiu através do esquema para apoiar a supostamente legítima operação de ações que fez seu nome em Wall Street.

Especificamente, os promotores dizem que Madoff  "fez com que mais de US$ 250 milhões" que coletou através de seu esquema entre 2002 e 2008 "fossem direcionados, através de uma série de transferências, à contas de operação que financiaram as operações deste negócio".

Madoff foi acusado de 11 crimes, incluindo fraude, lavagem de dinheiro e perjúrio. Sob as regras de sentenciamento federal, estes crimes irão gerar uma sentença perpétua para o homem de 70 anos.

Como sugere a sentença, Lev L. Dassin, o atual procurador de Manhattan, enfatizou que os promotores não negociaram um acordo em troca de Madoff declarar-se culpado.

Dassin revelou que o governo pretende apreender pelo menos US$ 170 bilhões em bens de Madoff, um valor marcante que aparentemente cobre todo o dinheiro que passou pelas contas de Madoff durante os anos da fraude como lucros de atividades ilegais.

Dassin disse na terça-feira que sua equipe ainda está descobrindo detalhes da longa fraude para determinar quem, além de Madoff, pode ter ajudado a conduzi-la.

Por DIANA B. HENRIQUES


Leia mais sobre Bernard Madoff

    Leia tudo sobre: madoff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG