Gladiadora americana - New York Times - iG" /

Lutando pela chance de ser a próxima Gladiadora americana

NOVA YORK - Na noite de segunda-feira, 30, no Mercury Bar em Manhattan, Jessica Garcia estava rodeada por amigos e familiares, muitos dos quais vestiam camisetas amarelas com os dizeres Jess Você Pode.

The New York Times |

Garcia, uma professora de torcida de 25 anos do Bronx, ganhou um pouco de seu próprio remédio do público de cerca de 100 pessoas que se reuniu diante de grandes telas de tevê para assistir sua performance no concurso "Gladiador Americano".

"Eu estou muito orgulhosa dela, muito feliz", disse Damaris Garcia, mãe de Jessica, poucos minutos antes do início do programa. "Eu nunca duvidei que minha filha pudesse fazer isso".

Damaris Garcia, funcionária do serviço postal do Bronx, disse que contou a todo mundo que cruzou seu caminho na última semana que sua filha iria debutar como uma Gladiadora.

"Eu liguei para o gerente do serviço postal", ela disse com um enorme sorriso. "Até ele se empolgou com isso".

Apenas alguns dos conhecidos de Garcia sabiam o resultado de sua disputa com Patricia Franklin de Leesburg, Virgínia. O programa foi gravado em abril em Los Angeles e a jovem de 151cm e 47kg teve que impressionar os jurados para se tornar um dos 40 concorrentes (20 homens e 20 mulheres) selecionados entre 9 mil inscritos de sete cidades.

"Essa foi uma experiência única", disse Garcia, cujo apelido é Poderosa Rata, enquanto posava com os amigos para uma foto. "Foi a experiência mais intensa pela qual meu corpo já passou'.

Durante o programa a platéia gritava "Jess, Jess, Jess" toda vez que o rosto de Garcia aparecia. Quando ela manteve seu equilíbrio e sobreviveu a uma prova contra Gina Carano, sua mãe, que estava na gravação em Los Angeles, correu pelo bar para abraçá-la, como se a disputa fosse ao vivo.

Depois de outras competições com gladiadoras como Jet, Hellga, Siren e Venom, Garcia liderava o placar por 17-9.

Garcia abriu uma liderança maior contra a gladiadora Phoenix, 21-11, aumentando o nível de decibéis de sua torcida durante um intervalo, no qual família e amigos animaram a concorrente.

Na fase eliminadora, Garcia subiu em cordas, mas caiu de uma bicicleta. As competidoras chegaram a prova da Pirâmide empatadas. Franklin liderou por pouco tempo, mas Garcia chegou melhor à última corda a ser escalada e à final da disputa. Mas Franklin ganhou com uma vantagem de 4 minutos 32 segundos.

Depois de uma competição difícil, a Garcia da televisão era toda sorrisos. No entanto, no bar ela chorava, enquanto sua mãe a consolava e o público entoava "Jess, Jess, Jess".

Minutos depois, Garcia discursava de cima de uma cadeira.

"Perder ou ganhar não importa tanto quanto saber que tenho o apoio de todos vocês durante todo esse momento tão importante de minha vida", ela disse. "Eu não conseguiria isso sem vocês" ...

Por VINCENT M. MALLOZZI

Leia mais sobre: Nova York

    Leia tudo sobre: nova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG