Líder paquistanês repete um trote desvendado há muito tempo

Aparentemente, o presidente do Paquistão acredita em uma brincadeira da Internet que alega que Oliver L. North avisou sobre os perigos colocados por Osama bin Laden há 20 anos.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Em entrevista ao Fox News Channel transmitido pela televisão nesta terça, o presidente Asif Ali Zardari reclamou que North instalou um sistema de segurança em sua casa nos anos 80 porque estava com medo de Osama bin Laden.

O rumor surgiu na Internet pouco depois do ataque terrorista de 11 de setembro de 2001. O trote foi desmascarado por inúmeras fontes confiáveis, incluindo o site do Senado dos EUA e o próprio North.

Apesar disso, a brincadeira continua imortalizada por uma imensa quantidade de e-mails nos quais se afirma ter uma transcrição do testemunho de North durante as audiências do escândalo do Iran-Contras em 1987.

Na falsificação, aparece North dizendo que bin Laden é uma séria ameaça para os EUA. Mas no testemunho verdadeiro, North não mencionou bin Landen e se referiu apenas ao terrorista Abu Nidal. Em novembro de 2001, após receber reproduções do e-mail com o trote, North escreveu uma resposta dizendo que as afirmações eram simplesmente erradas.

Mesmo querendo afirmar que tenho o dom da profecia, eu não tenho, ele escreveu.

Uma página de referência no site do Senado também explica que o e-mail não é verdadeiro, declarando que o Coronel North declarou que o sistema de segurança foi instalado por causa de ameaças de morte feitas pelo terrorista Abu Nidal.

Zardari falou sobre a o trote do e-mail durante uma conversa sobre ameaças terroristas com a âncora da Fox News Greta Van Susteren. Na entrevista, que foi gravada em Nova York, no sábado, Zardari disse que sua esposa, Benazir Bhutto, ex-primeira ministra do Paquistão, assassinada no ano passado, ligou para o presidente George H. W. Bush para reclamar sobre bin Laden, que supostamente financiou um voto na moção de censura contra Bhutto.

De acordo com Zardari, a ligação ocorreu por uma linha segura da embaixada dos EUA. Ele disse que Bhutto reclamou sobre por que um operador, que deveria ser americano, está desestabilizando meu governo?.

Bush nem ouviu o nome de Osama bin Laden acrescentou Zardari, antes de repetir a declaração do testemunho de North.

No anos 80, bin Laden, um saudita, viajou ao Paquistão e apoiou rebeldes combatentes da resistência afegã, que usavam o país como base para lutar contra a ocupação soviética do Afeganistão. Os governos da Arábia Saudita, dos Estados Unidos e do Paquistão também apoiavam os insurgentes.

Farahnaz Ispahani, porta-voz do Partido Popular do Paquistão (PPP) de Zardari, respondeu à pergunta do New York Times sobre o relato de Zardari em uma mensagem de e-mail.

O presidente Zardari procurou apontar mais sobre como os EUA ignorou a ameaça colocada pela al-Qaida e por Osama bin Laden e menos sobre o comentário ou trote de Oliver North, ela avisou. Como disse o presidente Zardari em outro lugar, bin Laden financiou oponentes da Primeira-Ministra Benazir Bhutto em 1989. Suas reclamações a oficiais americanos sobre bin Laden teve como resposta que eles não o conheciam muito bem, nem a seu movimento, que naquela época funcionava com o nome de Services Bureau (Agência de Serviços).

Van Susteren não explicou aos expectadores que o relato de Zardari não era verdadeiro.

O porta-voz do programa de Van Susteren disse que estavam prevenidos quanto ao assunto e planejavam anunciar um relato de North em seu blog...

- Brian Stelter

Leia mais sobre o Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG