Lei do Arizona provoca divisão em conferência sobre a fronteira

Governadora que assinou legislação polêmica cancela encontro e irrita líderes de outros Estados

The New York Times |

AP
A governadora do Arizona, Jan Brewer
Por quase 30 anos, os governadores dos Estados que se alinham de ambos os lados da fronteira entre Estados Unidos e México, se reuniram para celebrar a cordialidade fronteiriça.

Eles divulgaram proclamações e promessas de trabalhar em conjunto, falaram sobre queixas e preocupações por trás de portas fechadas e posaram para as câmeras em demonstrações simbólicas da cooperação.

Mas neste ano, a 28ª conferência anual coincidiu com a repressão da imigração ilegal realizada pelo Estado do Arizona, inspirando recriminações amargas entre os governadores mexicanos e rancor entre alguns americanos.

A governadora Jan Brewer do Arizona defendeu a nova lei estadual que dá aos policiais locais mais autoridade para questionar as pessoas que param sobre seu status imigratório.

Na terça-feira, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos entrou com uma ação para contestar essa lei.

Brewer é a presidente e anfitriã da conferência deste ano, marcada para setembro em um resort em Phoenix. Mas depois que todos os seis governadores da fronteira lhe escreveram para dizer que pretendem boicotar o encontro em protesto contra a nova lei, Brewer lhes enviou uma carta na semana passada para cancelar a conferência.

Os governadores mexicanos escreveram para dizer que sequer pisariam no Arizona porque eles consideram a lei, que Brewer assinou em abril e continua a promover, como "baseada no preconceito étnico e cultural e contrária aos direitos fundamentais".

Sua posição está de acordo com a do presidente Felipe Calderón, do México, que tem denunciado a lei em diversas ocasiões, como uma receita para isolar cidadãos mexicanos, nos Estados Unidos legalmente ou não, para o assédio.

Essa posição também coincide com um boicote anunciado pelos principais grupos de direitos civis dos Estados Unidos e várias cidades do país.

Agora, o governador Bill Richardson do Novo México, entrou na batalha, prometendo resgatar a conferência ao encontrar outro local para sua realização.

"Brewer não tem autoridade para cancelar a Conferência de Governadores da Fronteira", disse Gilbert Gallegos, porta-voz de Richardson.

Richardson, democrata e único governador latino do país, fez pressão sobre Brewer, uma republicana, para que não assinasse a lei e tem repetidamente condenado sua decisão de fazê-lo.

Um porta-voz do governador Arnold Schwarzenegger, da Califórnia, que ficou particularmente orgulhoso em sediar a conferência em 2008, disse que ele também apoia sua mudança para outro Estado.

Não ficou claro se Brewer irá participar da conferência, caso ela seja realizada.

Por Randal C. Archibold

    Leia tudo sobre: arizonaimigraçãoméxicoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG