Jornalista iraquiano será levado à corte em Bagdá

BAGDÁ - O jornalista iraquiano que atirou seus sapatos contra o presidente Bush durante uma coletiva de imprensa comparecerá diante de um juiz nesta quarta-feira, o primeiro passo de um possível processo criminal contra ele, disseram membros de sua família.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Na apresentação, um juiz criminal decidirá se há motivos suficientes para que Muntadhar Al-Zeidi, 29, que se tornou um herói em grande parte do mundo Árabe por suas ações contra o presidente americano no domingo, seja julgado.

Atirar sapatos contra uma pessoa é um ato de grave insulto e sinal de desrespeito no mundo Árabe.

Al-Zeidi, que permanece detido pelas autoridades desde domingo, ainda não foi acusado. Mas advogados criminais iraquianos não envolvidos no caso dizem que há diversas possibilidades de acusação, inclusive de iniciar um ato de agressão contra um chefe de Estado em visita oficial, com pena prevista de sete anos de cadeia.

AP
Iraquiano tenta jogar os sapatos em Bush

Uma acusação menos grave, de insultar o líder de uma nação estrangeira, tem como sentença dois anos de prisão e uma multa de 200 dinares iraquianos, cerca de 17 centavos de dólar. Um terceiro crime possível, a simples agressão, é punível com até um ano de cadeia e multa.

Na terça-feira, dois irmãos de Al-Zeidi e sua empregadora, a rede Al Baghdadia, emissora baseada no Cairo, disseram que Muntadhar Al-Zeidi conseguiu fazer alguns breves telefonemas, aparentemente da cadeia, e os informou sobre o comparecimento à corte.

A rede disse que indicou Dheyaa Saadi, presidente do Sindicato dos Advogados do Iraque, para liderar a equipe de defesa de Al-Zeidi.

O incidente aconteceu durante uma coletiva de imprensa no domingo com Bush e Al-Maliki na Zona Verde de Bagdá. Al-Zeidi se levantou de sua cadeira e atirou um sapato contra a cabeça do presidente americano. Ele gritou, "Este é um presente dos iraquianos, um beijo de despedida, seu cachorro!"

Bush se abaixou para evitar o sapato. Momentos depois, Al-Zeidi atirou seu outro sapato, gritando, "Este é das viúvas, dos órfãos e daqueles que morreram no Iraque!" O sapato atingiu a parede atrás de Bush.

Alguns jornalistas iraquianos disseram na terça-feira que teme que o episódio ofereça justificativa para limitar a atuação dos repórteres locais em um país sem tradição de liberdade de imprensa.

Por TIMOTHY WILLIAMS e ABEER MOHAMMED

Assista ao vídeo:

Leia mais sobre: Bush

    Leia tudo sobre: bush

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG