Jogos Olímpicos geram lucros para televisão chinesa

PEQUIM - Quando os Jogos Olímpicos de Pequim começaram, no dia 8 de agosto, com uma cerimônia espetacular de mais de quatro horas, mais de 840 milhões de pessoas na China sintonizaram no canal que transmitia o evento, talvez a maior audiência da história.

The New York Times |

Enquanto a NBC comemora médias de audiência de 29 milhões de telespectadores no horário nobre dos Estados Unidos, a CCTV conquista uma audiência muito maior em todo o mundo.

A competição de levantamento de peso feminino, no dia 9 de agosto, atraiu 155 milhões de telespectadores e o jogo de basquete masculino entre Estados Unidos e China, 170 milhões. A final do tênis de mesa feminino (onde a China conquistou o ouro) atraiu mais de 330 milhões de telespectadores no dia 17 de agosto, de acordo com a CSM, mais do que toda a população dos Estados Unidos.

Mais de 80% das casas chinesas sintonizaram em alguma transmissão dos jogos, garantindo à companhia US$ 2 bilhões em lucros com a venda do horário para comerciais.

A CCTV pagou cerca de US$ 17 milhões pelos direitos de transmissão exclusiva na China mas pode lucrar US$ 394 milhões em propagandas durante a Olimpíada, de acordo com o Group M, uma companhia de mídia que acompanha os lucros de comerciais em televisão. Em comparação, a NBC pagou US$ 894 milhões pelo direito de transmissão nos Estados Unidos e deve gerar US$ 1 bilhão em lucros com comerciais.

"Eles são a TV da China", disse Richard Ji, analista de internet e mídia da Morgan Stanley, sobre a CCTV. A emissora deve conquistar ainda mais poder. "Marcas globais querem atingir o mercado consumidor da China. Então eles serão um dos maiores beneficiários da Olimpíada", disse Ji.

A venda do horário nobre para comerciais é altamente competitiva na rede, com os valores aumentando entre 20% e 30% anualmente. Este ano, o lucro da CCTV deve ultrapassar US$ 2,5 bilhões, dos cerca de US$ 1 bilhão em 2002 (uma enorme quantia para um país onde o trabalhador médio ganha menos de US$ 200 por mês).

"Seu lucro parece pequeno para uma companhia que é uma fusão da ABC, CBS e NBC", disse Ji. "Mas irá se tornar cada vez maior".

Por DAVID BARBOZA

Leia mais sobre Olimpíadas

    Leia tudo sobre: olimpiadas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG