rebatizada de gripe A H1N1), agora circulando pelo mundo, em breve deve ter uma estátua erguida na vila montanhosa onde vive." / gripe suína - New York Times - iG" / rebatizada de gripe A H1N1), agora circulando pelo mundo, em breve deve ter uma estátua erguida na vila montanhosa onde vive." /

Ideia original para o turismo mexicano: uma estátua de um sobrevivente da gripe suína

CIDADE DO MÉXICO ¿ Edgar Hernandez, criança que é a primeira pessoa, que se tem notícia, de ter contraído a ¿gripe suína¿ (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1), agora circulando pelo mundo, em breve deve ter uma estátua erguida na vila montanhosa onde vive.

The New York Times |

AFP

Edgar de apenas cinco anos em sua casa, em La Gloria

O governador Fidel Herrera, do Estado costeiro de Veracruz, disse que a estátua de Edgar, 5, poderia ajudar a atrair turistas a La Gloria, uma pobre vila onde centenas de residentes começaram a ter sintomas misteriosos de gripe, no fim do inverno do hemisfério norte, no que os especialistas dizem ser o começo de uma epidemia da nova gripe. Na segunda-feira, a OMS havia confirmado 12.515 casos da gripe e 91 mortes.

O governo mexicano tem divulgado a ideia de que a doença se originou em outro local e foi trazida para o México, o que de acordo com os epidemiologistas é uma possibilidade. Herrera, um político excêntrico da oposição do Partido Institucional Revolucionário, concorda.

Ele não considera Edgar o Paciente Zero, a fonte da erupção global, mas sim a primeira pessoa no mundo que sobreviveu ao vírus. Em uma entrevista a jornalistas locais, no domingo, o governador comparou a estátua, que pode ser feita de concreto ou bronze, ao Manneken PIS, em Bruxelas, uma escultura de um pequeno garoto urinando em uma fonte.

Edgar, garoto elegante que usa o cabelo puxado para trás com gel, sofreu dos sintomas da gripe, no começo de março, mas se recuperou após o que sua mãe descreveu como poucos e indiferentes dias na cama.

Mais tarde, quando os cientistas começaram a suspeitar que o vírus misterioso começava a se espalhar, amostras de secreção de sua garganta e das vias nasais foram testadas e foi descoberto que Edgar teve o vírus H1N1. Desde então, equipes de televisão se mantiveram fixamente em frente à casa de Edgar e Herrera deu ao menino uma bola de futebol e o levou à escola.

La Gloria, onde estradas de terra são mais numerosas dos que as pavimentadas, é cerca de uma de muitas na área de Smithfield Foods Inc., a maior produtora de carne de porco dos Estados Unidos, opera com uma subsidiária mexicana. Os residentes de La Gloria atribuíram a doença aos porcos, mas cientistas que testaram os animais nas últimas semanas, não encontraram evidência de que eles eram a fonte do vírus. Certa vez, Smithfield propôs colocar uma fazenda de porcos em La Gloria, mas os moradores protestaram, e a hostilidade entre os residentes e a companhia permanece.

A ideia de que a estátua de Edgar atrairia turistas a La Gloria continua sendo uma questão aberta. A indústria do turismo no México está atualmente na corda banda, principalmente por causa de muitos potenciais visitantes temerem contrair o vírus durante a viagem. A melhor forma de ir contra esse medo, a maioria sustentada na indústria, é mostrar que a vida no México voltou ao normal e que o número de novos casos está diminuindo ¿ sem especular sobre a presença da doença na vila de três mil habitantes.

Na verdade, o governo mexicano começou uma campanha promocional mais convencional nesta segunda, usando celebridades latinas como o ator Diego Luna, o tenor Plácido Domingo e o jogador de futebol Rafael Marquez, para tentar atrair de volta os turistas. O slogan é o México vive.

O mapa da gripe suína

Leia também:



Entenda a "gripe suína"


Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG