WASHINGTON - Na tentativa de envolver o Irã, o presidente Barack Obama fez um convite tipicamente americano para a comemoração do Quatro de Julho, com cachorro-quente e muito companheirismo nas Embaixadas dos Estados Unidos de todo o mundo.

Agora, a festa pode ser a última baixa dos conflitos que atingem Teerã.
Na quarta-feira, a secretária de Estado Hillary Rodham Clinton, que havia autorizado que os diplomatas convidassem iranianos para suas festas do Dia da Independência, enviou uma notificação pedindo que eles rescindam os convites.

Embaixadas que já convidaram iranianos para suas festas foram instruídas a retirar o convite. 

Não está claro se isso irá afetar os iranianos. O porta-voz do Departamento de Estado, Ian C. Kelly, disse não saber de nenhum diplomata que tenha recebido a confirmação de um convidado iraniano em todo o mundo.

Leia mais sobre Estados Unidos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.