Governo americano divulga informações sigilosas sobre programa nuclear por engano

O governo americano incorretamente divulgou um relatório de 266 páginas, que continham o carimbo altamente confidencial, no qual são detalhados centenas de locais e programas nucleares civis do país, incluindo mapas que mostram a localização do arsenal de combustível para armas nucleares.

The New York Times |

A publicação do documento foi divulgada na segunda-feira em uma newsletter online dedicada a questões de sigilo federal. A divulgação gerou um debate entre especialistas nucleares sobre os possíveis perigos existentes na divulgação destes dados. Ela também criou uma onda de investigações em Washington sobre o motivo de sua publicação.

Na noite de terça-feira, depois de questionamentos do The New York Times, o documento foi removido do website da Gráfica do Governo.

Diversos especialistas argumentam que qualquer perigo causada pela divulgação é mínimo, uma vez que o relatório continha apenas informações superficiais sobre os dados mais sensíveis.

John M. Deutch, ex-diretor da Central de Inteligência Americana (ou CIA) e vice-secretário de Defesa, afirmou: "Vai além do que eu gostaria, mas não parece uma brecha séria".

Mas David Albright, presidente do Instituto de Ciência e Segurança Internacional, um grupo particular de Washington que acompanha a proliferação nuclear, afirmou que informações que mostram onde combustíveis nucleares são armazenados "podem oferecer a ladrões e terroristas os dados necessários para que o material seja apreendido e por isso não devem ser reveladas. Isso pode se tornar uma ameaça à segurança".

A informação, considerada sensível mas não confidencial, foi reunida para transmissão à Agência Internacional de Energia Atômica como parte do processo pelo qual os Estados Unidos se abrem para maiores inspeções na esperança de que países estrangeiros façam o mesmo.

O presidente Barack Obama enviou o documento ao Congresso no dia cinco de maio para análise e possível revisão e a Gráfica do Governo publicou o rascunho em seu website. O órgão disse que "divulgou" o documento "sob procedimentos normais" mas agora o removeu de seu website.

O documento não contém informações militares sobre o estoque de armas nucleares da nação, ou sobre os locais e programas responsáveis por estas armas. Ao invés disso, ele apresenta o que parece ser uma infindável lista de locais que fazem parte do complexo nuclear civil do país.

Steven Aftergood, especialista em segurança pela Federação Americana de Cientistas em Washington, revelou a existência do documento na segunda-feira em sua newsletter online "Secrecy News".  Ele expressou surpresa com a divulgação, rotulando-a de "uma parada rápida para obtenção de informações sobre o programa nuclear americano".


Leia mais sobre programa nuclear

    Leia tudo sobre: programa nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG