derrota dos Estados Unidos para o Brasil por 3 a 2 na final da Copa das Confederações no domingo não deve obscurecer algumas mensagens enviadas da África do Sul." / derrota dos Estados Unidos para o Brasil por 3 a 2 na final da Copa das Confederações no domingo não deve obscurecer algumas mensagens enviadas da África do Sul." /

Futebol dos EUA precisa apostar em oponentes mais fortes

A http://esporte.ig.com.br/futebol/2009/06/28/com+virada+emocionante+brasil+derrota+eua+e+conquista+a+copa+das+confederacoes+7004911.html target=_topderrota dos Estados Unidos para o Brasil por 3 a 2 na final da Copa das Confederações no domingo não deve obscurecer algumas mensagens enviadas da África do Sul.

The New York Times |

A primeira: os Estados Unidos podem fazer algum barulho ao voltar ao país no próximo ano para a Copa do Mundo. A segunda: a seleção americana deve continuar marcando amistosos contra oponentes fortes como este ou corre o risco de perder sua chance no torneio do ano que vem.

Os Estados Unidos começaram o torneio com derrotas para o Brasil e Itália, parecendo o time pequeno que foi vencido pela Costa Rica durante o jogo classificatório para a Copa do Mundo no dia 3 de junho.

Então, a seleção ressurgiu dos mortos de uma forma que faria com que Lázaro tocasse a corneta juntamente com cada um dos torcedores sul-africanos. Os americanos tiraram o Egito do caminho, acabaram com a invencibilidade espanhola de 35 jogos e abriram vantagem de dois gols sobre o Brasil, pentacampeão mundial, antes do intervalo.

Landon Donovan demonstrou ser esperto, ousado, criativo. Jozy Altidore faz com que questionemos como o MLS pode comprá-lo de volta do banco do pequeno time da liga secundária espanhola Xerez. Tim Howard não foi apenas um dos melhores goleiros do campeonato, mas provavelmente é um dos melhores do mundo.

Mas os Estados Unidos não vão melhorar nos jogos classificatórios da Concacaf, onde os países com exceção do México são tão pequenos que cabem em um Estado americano.

Quando os Estados Unidos finalmente conseguirem sua vaga na Copa do Mundo, a seleção deve marcar amistosos contra oponentes mais fortes.

Em 2002, a equipe jogou contra Holanda, Uruguai e Equador e depois contra Irlanda e Itália. Apenas a Holanda, finalista da Copa do Mundo por duas vezes, não chegou ao torneio.Os Estados Unidos chocaram o mundo e chegaram às quartas de final.

Quatro anos depois, os Estados Unidos jogaram amistosos contra Marrocos, Venezuela, Lituânia, Alemanha e Pôlonia. Apenas os dois últimos, contra quem a seleção jogou em março, chegaram à Copa daquele ano, e os americanos foram desqualificados em três jogos.

"Isso é algo que eles têm que mudar este ano", disse Marcelo Balboa, que jogou pela seleção em três mundiais. "Eles têm que jogar contra os ingleses, os italianos".

A segunda metade do jogo de domingo mostrou que os Estados Unidos ainda têm um longo caminho pela frente. Mas neste mês eles encontraram algo geralmente associado à África do Sul: esperança.

- John Henderson

Leia mais sobre Copa das Confederações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG