Futebol da China decepciona torcedores

QINHUANGDAO, China - O chute na virilha foi o ponto mais baixo dos Jogos Olímpicos para centenas de milhares fanáticos chineses fãs de futebol.

The New York Times |

Ele veio aos 7 minutos do segundo tempo da partida de futebol masculino entre China e Bélgica no último domingo, quando um jogador chinês, Tan Wangsong, que tinha acabado de perder a bola, direcionou seu pé diretamente para as partes particulares do jogador belga, Sebastien Pocognoli, deixando-o contorcendo de dor no gramado. O chute resultou no primeiro cartão vermelho e uma expulsão automática. O segundo, 12 minutos depois, foi dado ao capitão do time chinês, Zheng Zhi, por dar uma cotovelada em jogador adversário.  


Na partida de quarta-feira, o Brasil venceu a China por 3 a 0 / AP

Como de costume, piadas sobre a seleção chinesa rodaram na internet: A seleção chinesa só ganhou duas medalhas vermelhas. Nossa seleção ganhou medalha de ouro em artes marciais. A China teve um ano estranho, com uma inusitada tempestade de neve e tumultos no Tibet, mas o desempenho da seleção chinesa de futebol  mostra que as coisas nunca mudam.

Nesta busca pela supremacia no esporte, a China deposita sua esperança de vencer no quadro de medalhas em uma série de atletas moldados próximos à perfeição na ginástica, saltos ornamentais, remo, tênis de mesa, vôlei e corrida de obstáculos. O país tem mostrado a valentia de seus atletas ao conseguir se manter no topo do quadro de medalhas durante os primeiros dias de competição. A nação, entretanto, demanda muito menos de seus atletas do futebol.   
Depois de uma derrota por 3 a 0 para o Brasil, a seleção deixou os Jogos ao cumprir exatamente o que legiões de fãs exaustos esperavam ¿ sem ganhar nenhuma das três partidas.

Amor e ódio

Futebol é o esporte que os chineses gostam acima de todos os outros, mas é também o que mais os frustra e os desaponta. As seleções nacional e olímpica (tecnicamente um campeonato sub-23, onde cada equipe tem direito a escalar três jogadores acima da idade) são motivos de desprezo, vergonha e lamentações. A seleção principal tentou aproveitar a experiência de técnicos de fora da China, incluindo homens como Bobby Houghton (Inglaterra), Bora Milutinovic (Sérvia), Arie Haan (Holanda) e o técnico atual, Ratomir Dujkovic (Sérvia), que parece propenso a procurar um novo emprego em breve.

Para os homens orgulhosos de seus ícones internacionais do esporte como Yao Ming do basquete e do corredor Lui Xiang, a seleção permanece como símbolo último de enfraquecimento.

Depois que a seleção feminina de futebol da China bateu a Argentina por 2 a 0, a técnica Shang Ruihua disse, nossas atacantes fizeram um trabalho tão bom que até disse a elas que elas podem começar a jogar pelo time masculino agora. 

Depois que os homens perderam para o Brasil, torcedores furiosos organizaram um miniprotesto do lado de fora do estádio, que terminou quando a polícia chegou.  

Nós jogamos futebol como os brasileiros jogam pingue-pongue, disse depois do jogo Li Weifeng, 30, o novo capitão da seleção, com uma voz fraca. 

O futebol apresenta um grande enigma para a máquina esportiva chinesa ¿ o país tem dinheiro, população e base de torcedores para fazer uma seleção de alto nível, mas ainda não teve sucesso. A seleção masculina foi a uma Copa do Mundo somente, quando o Japão e a Coréia do Sul eram os anfitriões em 2002; e os chineses quase tumultuaram Pequim quando a China perdeu para o Japão na final da Copa da Ásia por 3 a 1. A última humilhação veio em junho, quando a seleção perdeu para o Iraque por 2 a 1 na etapa classificatória para a Copa do Mundo. Mais tarde, a China foi eliminada da Copa de mundo de 2010 na África do Sul.


Jogador chinês Han Peng disputa a bola com o brasileiro Jô / Reuters

As lideranças chinesas geralmente tentam silenciar as críticas aos símbolos nacionais, mas com a seleção de futebol, o governo permite que as pessoas descarreguem seus comentários.

Todos criticam, incluindo a imprensa estatal como a CCTV e a Xinhua, os blogueiros de esporte e mesmo outros atletas e técnicos. Torcedores também ridicularizam abertamente o presidente da Associação de Futebol, Xie Yalong, um ex-funcionário oficial na província de Shaanxi.  Xie Yalong precisa renunciar! se tornou um hino nos últimos dois jogos e Xie foi visto deixando o jogo contra a Bélgica mais cedo.

Futebol e revolução

Muitos analistas esportivos e especialistas chineses apontam a endêmica corrupção na Associação como um das causas do mau desempenho do esporte. A Associação iniciou o atual sistema da liga em 1994, e o esporte foi o primeiro esporte a ter sucesso comercial na China, com os patrocinadores derramando milhões de dólares.

Xu Guoqi, professor de história do leste asiático do Kalamazoo Collegee autor no novo livro sobre a China e as Olimpíadas, disse que o futebol chinês só irá progredir depois que um conjunto de leis for estabelecido na China. Disse que a decepção com o futebol pode causar a outra grande revolução na China. E ele não estava brincando.

Sem um conjunto de regras, a corrupção será envolvida, e ninguém é responsável por ninguém, disse Xu, que escreveu um artigo opinativo no jornal The Washington Post mês passado lamentando a situação do futebol chinês. Se os chineses continuarem obcecados com o futebol, eles definitivamente irão demandar algo dramático, algo político ou envolvendo um conjunto de regras. Isso começa com o esporte e depois se torna algo maior. 

Muito dinheiro

O grande volume de dinheiro é parte do problema, disse, com a maioria dos jogares chineses recebendo salários anuais de mais de um milhão de yuan, ou US$146 mil, em um país onde a média dos cidadãos recebem menos de US$ 3 mil. Isso sobe para a cabeça deles, alertou Xu Guoqi.  

Freqüentemente, a mídia chinesa noticia a vida impressionante que muitos jogadores levam. Jogadores já foram pegos com drogas e prostitutas. Tal comportamento não é incomum para estrelas do futebol internacional, mas está fora dos padrões dos atletas chineses.   
Jogadoras femininas são muito mais centradas, contou Xu, talvez porque o salário delas é só uma fração do salário masculino. A seleção feminina, apelidada de Rosas de Ferro, tem obtido relativo sucesso, chegando a final da Copa do Mundo em 1999, quando perdeu para os Estados Unidos nos pênaltis.  

Lu You, âncora de um popular programa sobre futebol exibido pela CCTV, disse também os salários elevados e altas expectativas interfere no desempenho do futebol masculino.

Se eles vencerem, nós os tratamos como heróis, disse ela. Se eles perdem, dissemos vão para o inferno.

Outros fatores podem estar atrapalhando o futebol masculino, disseram especialistas. Talvez poucas crianças estão sendo incentivadas a jogarem futebol. Também, o sistema estatal de treinamento funciona bem para esportes individuais ¿ como tênis de mesa e ginástica ¿ mas é deficitária para o futebol devido ao custo de manutenção, disseram alguns especialistas.

Li, o capitão chinês, encarou dezenas de jornalistas desapontados depois do jogo.

O povo chinês deseja ardentemente uma seleção mais forte, mas precisamos de tolerância e tempo, disse. Como vocês, nós também precisamos melhorar, fazer mudanças.   

Seu olhar deprimido dizia que talvez tenha aceitado a avaliação comum da seleção pelos torcedores chineses: Há duas coisas impedindo o futebol chinês sair da Ásia e fazer parte de campeonatos mundiais: o pé direito e o esquerdo deles. 

Por EDWARD WONG

Leia mais sobre China

    Leia tudo sobre: olimpiadas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG