Fãs pagam altos preços por regalias em shows

Preços VIPs invadem rock; para sentar na primeira fila e levar para casa cadeira e bolsa de couro, fãs chegam a gastar US$ 1.875

The New York Times |

Helena Aguiar veio de São Paulo, Brasil, para sentar na primeira fila de um show de sua banda favorita, e ela conseguiu: uma cadeira de metal dobradiço com uma almofada cereja e dourada com o logo da banda Bon Jovi - que ela poderia levar para casa. O preço: US$ 1.750. "Foi uma experiência incrível, muito mais do que eu sonhava", disse Aguiar, de 25 anos, emocionada após o show no Estádio Hersheypark, Hershey, Pensilvânia, na noite do dia 19 de maio.

Quase uma década depois que o musical "The Producers" introduziu ingressos de US$ 480 na Broadway, preços VIP se estabeleceram também no mundo do rock.

Neste verão, fãs de Justin Bieber podem pagar US$ 350 para assistir à passagem de som de um show. Por US$ 800, Christina Aguilera posa para uma foto. Por US$ 900, fãs jantam com a banda Eagles sem direito a fotografias. E os pacotes também incluem souvenirs.

Nos três shows esgotados da banda Bon Jovi esta semana no Estádio New Meadowlands em East Rutherford, Nova Jersey, o principal pacote - que inclui a cadeira de souvenir, uma bolsa de couro e uma refeição - custa US$1.875.

Antes disponíveis apenas em turnês especiais de grandes bandas como U2 e Rolling Stones, os pacotes VIP chegaram a níveis mais populares da música ao vivo, conforme artistas tentar maximizar os lucros e receber parte do valor cobrado por sites especializados em pacotes VIP.

E, apesar da frágil situação da economia, os promotores têm descoberto que os fãs estão dispostos a pagar preços mais altos para receber um tratamento melhor em seus shows favoritos.

"É provavelmente a maior negociação de qualquer turnê", disse Randy Philips, chefe executivo da AEG Live, promotora da turnê de Bon Jovi. "Com bons nomes, é possível fazer a mesma quantia de dinheiro com 10% da casa que com os outros 90%."

Preços de quatro dígitos são relativamente novos no cenário dos shows. Em 1996 o preço médio de um ingresso nas 100 principais turnês dos Estados Unidos era de US$ 26, segundo a Pollstar, uma revista do setor, mas desde então aumentou mais de 140%, para US$ 63. Um dos motivos foi o colapso dos recordes de vendas, o que obrigou os artistas a depender mais de turnês do que de seus álbuns.

Os artistas e seus empresários afirmam que os programas VIP permitem que reconheçam seus maiores fãs, recompensando fidelidade com um tratamento especial. E muitos fãs gostam das promoções.

Lesley Huey, contador de 44 anos de Nova Jersey, comprou seis pacotes VIP diferentes para a atual turnê da banda Bon Jovi, a um custo total de cerca de US$ 8.500. Ela já tem cinco cadeiras da banda em casa e espera colecionar outras antes da turnê chegar ao fim.

"Anos atrás eu costumava ter de pagar um intermediário para chegar à primeira fileira", disse Huey. "Prefiro pagar a banda, o fã clube ou a Ticketmaster e saber que realmente estarei na primeira fila."

No Hersheypark, a máquina Bon Jovi coordenava diversos níveis de acesso aos bastidores. Membros do fã clube compraram pacotes que permitiam fotos com os instrumentos da banda, enquanto VIPs que não pertencem ao clube participavam de um jantar especial com costelas de porco, aspargos e vinho branco. Os participantes dizem que a experiência vale cada centavo pago.

"Tenho dinheiro", disse Jim Leaman, de 55 anos, dona de uma companhia de gás. "Portanto, quando venho a um show quero estar na frente e não me importo se isso custará US$ 100 ou US$ 1000."

O que os fãs não veem nos bastidores, no entanto, são os ídolos. Quanto mais famosos, menos disponíveis eles tendem a ser, não importa o preço.

*Por Ben Sisario

    Leia tudo sobre: VIPshowrockculturaBon Joviingressosmúsicapreço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG