Ex-funcionários do Google preparam novo site de busca

SÃO FRANCISCO ¿ Em seus dois anos no Google, Anna Patterson ajudou a desenvolver e construir alguns dos pilares da empresa de busca, incluindo seu amplo arquivo de sites e algumas fórmulas que auxiliam no ranking dos resultados.

The New York Times |

Agora, junto com seu marido, Tom Costello, e alguns outros ex-funcionários do Google, ela está tentando esnobar seu antigo empregador.

Na segunda-feira, a empresa do casal, Cuil , está lançando uma ferramenta de busca que promete ser mais abrangente que o Google e espera fornecer aos usuários resultados mais relevantes. 

"Eu acredito que será melhor", disse Costello em entrevista. "Mas sem dúvida é o público que precisa decidir".

Cuil, que se pronuncia "cool"  é a mais recente empresa na lista de startup que foram fundadas e financiadas para competir com o Google, assim como a Yahoo e a Microsoft. Em junho, o Google foi responsável por 61,5% das pesquisas dos EUA; o Yahoo ficou com 20,9% e a Microsoft com 9,2%, de acordo com a comScore.

Entre algumas das mais importantes concorrentes estão a Powerset, da Microsoft, e a Wikia, fundada por Jimmy Wales, um dos criadores da Wikipedia. Até agora, nenhuma fez grande estardalhaço no mercado de pesquisa.

Mas alguns analistas dizem que a Cuil tem potencial, em parte devido ao pedigree de seus fundadores.   

"Essa é a coisa mais promissora que eu vi nos últimos tempos", disse Danny Sullivan, que segue o mercado de pesquisas por mais de uma década e é editor da Search Engine Land. "Se vão ameaçar a Microsoft, muito menos que o Google, é outra história".

Costello, ex-pesquisador da Stanford, disse que com 120 bilhões de páginas, Cuil tem o maior catálogo de sites. A empresa usa um mecanismo que agrupa as páginas por conteúdo, tornando a pesquisa mais eficiente, disse Costello. Ao invés de mostrar pequenos extratos dos resultados com fotos e links, a Cuil disponibiliza entradas maiores e mais fotos. Ela também oferece ferramentas que auxiliam o internauta a refinar sua busca.  

O Google não comentou sobre a Cuil e não revelou o tamanho de seu índex. Mas em um pronunciamento por e-mail, o Google disse que mantém a maior reunião de documentos pesquisáveis na internet e diz que a competição é bem-vinda.

Sullivan disse que não está impressionado com a declaração de que a Cuil inclui mais páginas, acrescentando que isso pode significar que os usuários estão cheios de lixo. Mas aponta que a abordagem da Cuil em ranquear os resultados e apresentar de forma diferenciada os resultados pode ser tornar um hit entre usuários. 

"Se o site apresentar boa relevância, eu acho que isso pode trazer a Cuil alguma popularidade", disse.

Patterson deixou o Google em 2006 para fundar a Cuil. A nova companhia conta com outros importantes ex-funcionários do Google, incluindo Russel Power, que trabalhou com Patterson na construção do índex do Google, e Louis Monier, ex-chefe de tecnologia do AltaVista, pioneiro no mecanismo de busca. Cuil, que tem cerca de 30 funcionários e está baseado em Menlo Park, Califórnia, levantou U$ 33 milhões com investidores aventureiros.

By MIGUEL HELFT

Leia mais sobre: Google - Microsoft - Yahoo

    Leia tudo sobre: googlemicrosoftyahoo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG