EUA planejam revelar informações sobre bancos resgatados

WASHINGTON - A gestão Obama planeja revelar a condição dos 19 maiores bancos dos Estados Unidos conforme tenta restaurar a confiança no sistema financeiro sem irritar os investidores, afirmaram oficiais do governo.

The New York Times |

A gestão decidiu revelar alguns detalhes sensíveis sobre os testes de estresse agora finalizados, depois de concluir que manter muitas das descobertas em sigilo poderia fazer com que os investidores abandonassem as instituições cujos rumores dizem estar enfraquecidas.

Ainda que todos os bancos devam passar nos testes, alguns receberão notas melhores do que outros. Os oficiais deliberadamente não foram claros sobre quanto pretendem revelar (ou encorajar os bancos a que revelem por si mesmos) sobre quão bem cada um deles lidaria com diferentes cenários de dificuldades econômicas nos próximos dois anos.

Assim, indicar quais bancos são mais vulneráveis ainda representa o risco de fazer exatamente o que os oficiais esperam evitar.

Até agora, o Tesouro disse que irá revelar as quantidades de qualquer nova injeção de capital nos bancos que os reguladores acreditam estar em risco caso a crise econômica seja prolongada, ou a economia entre em uma situação ainda pior.

A intervenção da gestão pode ter sido forçada pelo Goldman Sachs, que vendeu US$5 bilhões em novas ações na terça-feira e declarou que irá usar o valor e outros investimentos particulares para devolver ao governo US$10 bilhões em outubro.

Em tempos comuns, os reguladores não revelariam os resultados dos testes bancários ou o nome de bancos em dificuldades por medo de instigar pânico. Mas assim que o governo se concentrou na intensidade com a qual os mercados esperam por sinais sobre os resultados dos maiores bancos nos testes de estresse, a decisão foi reconsiderada.

"O propósito deste programa é evitar o pânico, não causá-lo", disse um oficial sênior envolvido nos testes. "Nós e os bancos iremos explicar claramente onde cada banco fracassou".


Leia mais sobre crise econômica

    Leia tudo sobre: crise econômica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG