Será que a posição do atleta em relação ao disparo da pistola no começo de uma corrida tem alguma importância? Talvez sim, afirma um novo estudo.

Pesquisadores que estudaram os resultados da Olimpíada de 2004 afirmam que velocistas mais próximos à pistola largaram mais rapidamente, provavelmente porque escutaram o tiro mais alto do que os outros competidores.

O estudo, que aparece na edição de junho do Medicine & Science in Sports & Exercise, sugere que os organizadores da Olimpíada consideram estender o uso de armas silenciosas, que produzem um som atrás de cada atleta. O autor responsável pelo estudo é Alexander M. Brown, estudante da Universidade de Alberta, no Canadá.

Os pesquisadores observaram o tempo de reação dos velocistas na corrida de 100 metros rasos e 110 metros com obstáculos. Os competidores dessas provas ouvem em seus lugares, preparar, e um tiro de pistola pelos auto-falantes atrás de cada um deles. O estudo descobriu que corredores na primeira faixa, próximos à pistola que dá início à prova, reagiram mais rapidamente. As diferenças foram mínimas, mas ocorreram em competições onde alguns centésimos de segundos podem fazer a diferença.

Quando os pesquisadores mediram o tempo de reação de voluntários no laboratório, descobriram que quanto mais alto o som do disparo da pistola, mais rápido é o tempo de reação.

O estudo não sugeriu que os resultados das corridas foram afetados. Uma explicação, disse David F. Collins, professor de educação física da universidade, é que nas corridas finais os atletas que tiveram melhor desempenho em eliminatórias tendem a serem posicionados nas faixas centrais.

- Eric Nagourney

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.