Escoceses se opõem a horário de verão durante o ano todo

Moradores da cidade de Inverness, no extremo norte do país, preferem tardes escuras e alegam fidelidade ao horário de Greenwich

The New York Times |

A questão era o tempo, e se deveriam apoiar os esforços legislativos feitos em Londres para movê-lo, a fim de trazer mais luz às tardes do país. A resposta foi não, disse Jean Kaka, 67 anos, morador da cidade de Inverness, no extremo norte da Escócia.

Os escoceses podem sofrer de melancolia durante as tarde escuras, mas pelo menos é uma melancolia escocesa, disse Kaka recentemente, suas palavras proferidas na escuridão da tarde (e ainda não eram 15h). "Eles estão tentando mexer com o nosso tempo", disse ela. "A Inglaterra é um país diferente de nós, e eles estão impondo isso".

The New York Times
Amanhecer na cidade de Inverness, na Escócia, que se opõe a um horário de verão permanente
A gestão do horário de um país pode parecer algo pequeno ao lado de coisas como o terrorismo, o aquecimento global e quem vai desenhar o vestido de casamento de Kate Middleton, mas gera debates aquecidos por aqui.

Durante mais de um século, os políticos não-escoceses têm feito campanha para adiantar os relógios da Grã-Bretanha uma hora durante todo o ano - essencialmente, tirando uma hora de luz da manhã e adicionando-a à tarde. Os defensores dizem que a medida permitiria poupar energia e reduzir os acidentes de trânsito, ao fazer as tardes menos opressivas para os viajantes, estudantes e pessoas nas quais a escuridão precoce provoca apatia.

A nova proposta de lei exigiria apenas que o governo estudasse as implicações financeiras de tal mudança, abrindo o caminho para um projeto piloto que poderia levar à redefinição permanente dos relógios.Os seus apoiadores incluem grupos que representam jogadores de críquete, pessoas que sofrem de transtorno afetivo sazonal, proprietários de pubs, criadores de cães e ambientalistas.

Na oposição estão muitos escoceses e um punhado de outros grupos, bem como o governo, que aponta que uma experiência anterior na mudança do horário, cerca de 40 anos atrás, fracassou miseravelmente depois que as pessoas se queixaram do horror das manhã de breu.

O problema é que, enquanto uma mudança do relógio pode trazer alegria às tardes de Londres, ela iria condenar Inverness, nos confins da Escócia, a manhãs escuras de inverno com o nascer do sol chegando às 10h.

Política

Pior ainda, muitos escoceses acreditam que isso significaria ceder aos políticos ingleses. Embora a descentralização da política britânica tenha dado à Escócia sua própria legislatura e responsabilidade para muitos de seus próprios assuntos, o relógio ainda é controlado pelo Parlamento, em Londres.

The New York Times
Relógio em estação de trem de Inverness marca hora antes de dia escurecer completamente
"Certamente as pessoas em Londres não têm nenhum conceito real dos efeitos mais ao norte", disse Anthony Billington, 64 anos, que estava passeando pela cidade recentemente. "Eu sou uma pessoa matinal, de qualquer maneira".

O jornal Daily Mail também se opõe ao plano, argumentando que a mudança poderia exigir o abandono do horário de Greenwich e fazer com que a Grã-Bretanha se renda ao horário de outros países.

Em uma coluna recente, intitulada "Não Deixe que o Obriguem a Viver a sua Vida no Horário de Berlim", o colunista Peter Hitchens argumentou que, desde que Kaiser Wilhelm II arrogantemente fez com que todos no Império Alemão mudassem seus relógios no século 19, "o poder alemão vem forçando as suas concepções de tempo no resto do continente".

A perspectiva de uma erosão da soberania britânica na verdade se provou verdadeira para muitos leitores do Daily Mail. "O horário de Greenwich faz parte de nossa herança e nós devemos permanecer fiéis ao nosso passado, que moldou a nossa história e é respeitado no mundo inteiro", escreveu um leitor no site do jornal.

A medida foi aprovada em uma votação preliminar e passará a uma comissão de revisão.

*Por Sarah Lyall

    Leia tudo sobre: horário de verãoinvernessescóciagrã-bretanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG