Erradicar germe pode prevenir recorrência de câncer no estômago

Erradicar uma bactéria comum após uma cirurgia de câncer no estômago pode reduzir o risco de recorrência da doença, como relata um novo estudo. O germe, Helicobacter pylori, também é uma das causas da úlcera peptídica.

The New York Times |

Pesquisadores japoneses estudaram 544 pacientes com câncer de estômago em estágio inicial. Depois da operação, metade deles recebeu um tratamento de erradicação da H. pylori, enquanto os outros receberam cuidados padrões. Os pacientes foram examinados periodicamente por três anos para ver quantos desenvolveriam recorrência.

Os pesquisadores, como escrevem na edição de 2 de agosto do The Lancet, descobriram que 24 pessoas do grupo que não foi tratado e nove do grupo tratado desenvolveram novas lesões. Após controlar fatores como localização e tipo de tumor, sexo, idade, entre outros, os pesquisadores concluíram que a erradicação do H. pylori reduziu o risco de recorrência em cerca de 65%.

Dr. Nicholas J. Talley, presidente do departamento de medicina da Mayo Clinic na Flórida, que escreveu um comentário acompanhando o estudo, disse que, ao menos em algumas pessoas, a erradicação do germe mesmo antes da ocorrência da doença pode ser uma boa idéia.

Temos mais e mais evidências de que H. pylori irá prevenir esse câncer, disse em entrevista por telefone. Existem algumas desvantagens, mas parece razoável livrar-se desse germe em grupos de alto risco.

    Leia tudo sobre: bacteriabactériacâncer de estômago

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG