Equipe de Obama usa sistema de campanha para impulsionar aprovação de orçamento

WASHINGTON - Campanhas antigas nunca morrem e pode ser que não desapareçam. A Casa Branca deu início à ofensiva para que o primeiro orçamento do presidente Barack Obama seja aprovado pelo Congresso. Durante uma passagem pelo prédio Eisenhower do braço executivo na terça-feira, Obama falou sobre os republicanos que criticaram seu orçamento de US$ 3.6 trilhões e sua agenda voltada para a saúde pública, energia, impostos e recuperação econômica.

The New York Times |

"Se membros do Congresso se opõem a políticas e propostas específicas deste orçamento, então eu peço que eles estejam prontos e dispostos a oferecerem soluções alternativas construtivas", disse Obama. "'Apenas diga não' é o conselho certo para seus filhos adolescentes a respeito das drogas. Não é uma resposta aceitável para qualquer política econômica proposta por outro partido".

As duras palavras representaram uma renovada pressão que relembrou elementos da campanha presidencial de dois anos. Obama pode realizar sua segunda coletiva de imprensa em horário nobre como presidente, talvez na próxima semana, para falar sobre o orçamento.

Na quarta-feira e quinta, ele levará o programa do orçamento à Califórnia, onde irá conduzir um encontro em assembleia e tentará falar sobre a economia no programa "The Tonight Show with Jay Leno."

Os partidários da campanha presidencial de Obama receberam inúmeros e-mails encorajando contatos com seus representantes congressistas para demonstrar apoio ao plano de recuperação econômica do presidente.

Os conselheiros de Obama não fizeram segredo sobre como planejam usar o enorme sistema de campanha reunido ao longo de dois anos, juntamente com os milhões de nomes e emails adquiridos, para mobilizar a população durante sua presidência.

A ideia está centralizada na premissa de que as formas tradicionais de comunicação com os eleitores está dando lugar a novos canais como o Facebook construídos em torno de redes sociais.


Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: barack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG