Em Tijuana, lojas vendem a morte engarrafada

TIJUANA, México ¿ ¿Cocaína?¿ um trabalhador enérgico na pobre Avenida da Revolución anuncia no início da noite, com a voz um pouco obscura. ¿Que tal garotas?¿ Como ninguém responde com desejo à oferta, ele tenta outra: ¿Cigarros cubanos?¿

The New York Times |

Ele poderia continuar por muito tempo recitando a extensa lista de contrabandos de Tijuana. No entanto, um produto dessa cidade na fronteira vence todos os outros em termos de valor chocante: morte engarrafada.

A droga, pentobarbital (calmante), literalmente tira a respiração de uma pessoa. Ela pode matar ao colocar uma pessoa para dormir e é fortemente controlada na maioria dos países. Mas pessoas que procuram uma maneira rápida e sem dor de acabar com suas vidas dizem que não existe lugar mais fácil que o México para obter pentobarbital, um barbiturato (sal originado do ácido barbitúrico, usado na preparação de droga anestésica) popularmente conhecido como Nembutal.

A droga já foi largamente vendida como calmante e agora é utilizada como anestésico animal durante cirurgias e como eutanásia animal. Pequenas garrafas contendo líquidos com forte concentração de pentobarbital ¿ suficientemente forte para matar ¿ podem ser encontradas não nas muitas farmácias de Tijuana, mas em pet shops que vendem grande variedade de animais, medicamentos e outros suprimentos.

É no México onde Nembutal está mais disponível, diz o The Peaceful Pill Handbook, (Manual sobre a Pílula da Paz, em tradução literal) livro que mostra como acabar com a própria vida. Segundo o co-autor Philip Nitschke, fundador da Exit International, grupo australiano que assiste pessoas que querem acabar com suas vidas mais cedo, o livro está banido da Austrália e Nova Zelândia. Nos EUA, o livro está disponível em apenas alguns cliques na internet. 

O livro, assim como oferece Nitschke, demonstra técnicas para morrer. A forma de suicídio menos turbulenta e sem dor, afirma, é comprar o pentobarbital mexicano, que vem com marcas como Sedal-Vet, Sedalphorte e Barbithal.

"Turistas da morte"

Aqueles que vão em busca da droga, chamados turistas da morte, se dirigem a farmácias veterinárias que abundam em Tijuana. As prateleiras estão repletas de remédio para carrapatos, vitaminas para cavalos e uma grande variedade de caixas e garrafas que só fazem sentido para veterinários.

O livro de Nitschke, entretanto, contém fotos das muitas variações do pentobarbital que servem para cometer suicídio. Comprar a droga é tão fácil como mostrar para o atendente a foto do livro e pagar U$30 por uma dose. 

Os atendentes de Tijuana sabem que são estrangeiros que normalmente perguntam pela droga. Nós tivemos provavelmente 100 pessoas que vieram atrás da droga nos últimos dois anos, disse Pepe Velazquez, veterinário e dono da farmácia El Toro.

Uso animal

Os donos de lojas de animais e atendentes diziam acreditar que os estrangeiros compravam a droga para acabar com a vida de seus animais até o El Norte, um jornal da região, publicar um artigo que detalhava como era fácil comprar pentobarbital ¿ e como os estrangeiros usavam isso.  

Nós não tínhamos nenhuma idéia do que estavam fazendo, disse um atendente do pet shop Califórnia. É para animais. Tudo aqui é para animais. Nós achávamos que eles davam para os animais. Mas na verdade estavam comprando para consumo humano. Nitschke estima que 300 membros de seu grupo, a maioria da Austrália, mas também dos EUA e Europa, compraram a droga no México nos últimos anos. Alguns guardam a droga para quando a saúde falhar o desejo de viver desapareçer. Em alguns casos, os compradores tomam a droga no México mesmo.

Para quem assiste, é muito pacífico, disse Nitschke sobre a morte por pentobarbital. Eu normalmente recomendo que tomem a droga com sua bebida favorita, porque o gosto é um pouco amargo. Eu nunca vi ninguém terminar seu wisky ou champagne. Não dá tempo nem de falar. Você cai no sono e morre.

Mas agora que a droga está sendo usada para consumo humano, as autoridades locais tentam barrar compras não autorizadas. As lojas agora são obrigadas a vender a droga apenas para veterinários licenciados e com prescrição.   

Por MARC LACEY

Leia mais sobre: Tijuana  - suicídio

    Leia tudo sobre: suicídiotijuana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG