Em tempos difíceis, os cupons online estão se popularizando

SÃO FRANCISCO ¿ Na Internet, nada pode ser encontrado tão rápido quanto uma dica para conseguir barganhar. Especialmente em maus tempos da economia. Com a queda das vendas online pela primeira vez neste mês, os comerciantes da Internet estão oferecendo descontos excessivos para qualquer um que queira riscar um cupom com um código secreto ou visitar um site de descontos com orientações para quem quer carregar seu cartão virtual.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Compradores obcecados por encontrar essas barganhas compartilham a última inteligência em dúzias de sites de nomes estranhos como RetailMeNot.com (nãomevenda.com), FatWallet.com (carteiracheia.com) e Budget Fashionista (orçamentos fashion). E mais consumidores do que nunca estão procurando essas listas antes de fazer uma compra em seus sites preferidos.

Alguns compradores online são tão bons nesse jogo que a maioria nunca compra nada pelo preço cheio, tornando-os uma versão de caçadores de barganha da era digital, que costumam passar horas juntando cupons para diminuir o tamanho de suas contas.

Casamento barato

Tayon Ferguson, 25, estudante graduado em Atlanta, se tornou obcecado por encontrar acordos online no primeiro semestre deste ano, enquanto planejava seu casamento em julho. Ela procurou por cupons na Web e conseguiu cartões para marcar a data do casamento, um bracelete para suas damas de honra por US$ 8 e carne congelada para seu jantar de ensaio.
Eu consegui fazer meu casamento por um preço que ninguém nunca imaginaria ¿ US$ 6 mil, com tudo incluso ¿ porque tudo desde os convites até as fotos do casamento, eu consegui por preços ridiculamente baixos a partir de códigos de cupons online, disse.

Seus sites favoritos incluem RetailMeNot.com, que tem uma das melhores listas; CouponMom.com (mãedocupon), que inclui cupons para lojas não onlines; e CouponCode.com (códigodecupom), que é organizado por categorias.

Ferguson pode ser mais fanática do que a maioria das pessoas, mas a popularidade da busca por cupons online está crescendo. Em outubro, 27 milhões de pessoas visitou um site de cupom, de acordo com a comScore Media Metrix, mais de 33% em relação ao ano anterior.

Novidade online

Os cupons nunca foram um grande fator para o mundo online da mesma maneira que para o mundo offline. Isso é algo novo, disse Gian Fulgoni, chefe da comScore. Isso está tirando o poder de preço dos comerciantes e dando-o aos consumidores, porque eles estão totalmente ligados nos preços. Os comerciantes estão confusos com essa mudança.

Geralmente, as empresas preferem limitar os descontos, que são mandados por e-mails para um grupo seleto de consumidores ou mandados em pacotes com a compra. Quando os cupons tiveram maior exposição, os comerciantes perderam o controle e isso está lhes custando potencialmente muito mais dinheiro do que esperavam.

Baixa nos lucros

Há dois anos, Sierra Trading Post, um site que vende excesso de produtos através fora do sistema, mandou um código de cupom com mil de seus 50 mil produtos do catálogo com desconto, com a esperança de criar US$ 2 mil em vendas. Ao invés disso, essa ação levou a um valor de US$ 300 mil em vendas depois que um consumidor postou o desconto na Internet.

Nós com certeza gostamos das vendas, mas com esse código elas ficaram com uma margem de lucro muito baixa, disse David Giacomini, diretor de operações de catálogo da empresa. Agora a Sierra Trading está mandando alguns cupons diretamente para sites e códigos de catálogos limitados a três usos.

Oposição

Alguns comerciantes estão tentando lutar contra os sites de cupons. A Harry & David, vendedora de cestas de frutas, ameaçou entrar com uma ação contra a RetailMeNot.com no primeiro semestre deste ano, por terem publicado seus descontos, direcionado os visitantes do site a outras empresas de cestas de presentes.

William Ihle, porta-voz da Harry & David, disse que todos os negócios estavam disponíveis no site da própria empresa e os sites de cupons enganou falsamente o consumidor ao postar descontos expirados ou não verificados.

O poder do cupom

Outros comerciantes usaram os sites de cupom como ferramenta de marketing. Por exemplo, quando a Scott Kluth fundou a CouponCabin (abrigo dos cupons) em 2003, o site tinha descontos de apenas 180 lojas e muitas delas não gostavam disso. Atualmente, 1.300 comerciantes, incluindo a Dell, Target, Home Depot e a Victoria´s Secret, mandam-lhes códigos de desconto ¿ totalizando em mil por semana.

Eles estão vendo o poder do cupom, especialmente nessa situação econômica, e eles estão definitivamente aderindo, disse Kluth.

A maioria dos sites de listas de códigos de cupons tem a sugestão de leitores e comerciantes. Os compradores podem comentar se o cupom funcionou e compartilhar dicas nos fóruns de usuários. Alguns sites mandam e-mails com listas de cupons para assinantes. A RetailMeNot.com vai ainda mais longe com uma ferramenta no Firefox que alerta o usuário quando um site de e-commerce, que ele está visitando, tem um desconto.

Quem faz

Muitos dos sites de cupons são feitos por empresários da web que vêem uma oportunidade de negócio na coleta de códigos de descontos online em um site. Eles ganham uma comissão do comerciante quando um cliente faz uma compra. Sites como FatWallet.com e Ebates oferecem aos compradores descontos caso eles entrem no site e clicam no site do comerciante.

Mas outros sites que se agregaram ao desconto começaram por causa do entusiasmo dos compradores em querer compartilharem a inteligência em sua procura por barganhas. Kathryn Finney começou o site Budget Fashionista em 2003, quando se graduou na escola e se viu falida e realmente interessada em barganhar. Atualmente, Está no meu sangue, disse. Eu, fisicamente, não posso pagar o preço cheio.

Por CLAIRE CAIN MILLER

Leia mais sobre compras

    Leia tudo sobre: compras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG