Em mudança histórica, povo paquistanês se volta contra o Taleban

ISLAMABADE - Há um ano, o público paquistanês estava profundamente dividido a respeito da insurgência. Alguns viam os militantes Talebans como companheiros muçulmanos e filhos nativos que simplesmente queriam a lei islâmica e muitos se opunham a ações militares diretas contra eles.

The New York Times |


Mas a história agiu rapidamente no Paquistão e depois de meses nos quais as crueldades do Taleban foram divulgadas na televisão local, promessas foram quebradas e ataques suicidas realizados, há uma sensação maior (aparente na mídia, entre políticos e no público) de que os paquistaneses estão finalmente se voltando contra o Taleban.

A mudança ainda é singela e difícil de quantificar. Mas parece especialmente profunda entre os milhões de paquistaneses diretamente ameaçados pelo avanço do Taleban em zonas tribais e em áreas mais afastadas, como o Vale de Swat. Sua raiva contra o Taleban agora parece maior do que sua frustração com a campanha militar que destruiu casas e matou parentes.

"O Taleban é responsável por nossa desgraça", disse Fakir Muhammed, refugiado de Swat, que, como muito que passaram pelo rígido controle do Taleban, recebeu de braços abertos a campanha militar para expulsar os insurgentes.

O crescente apoio ao combate contra o Taleban pode ser uma mudança importante para o Paquistão, onde as divisões sobre a militância islâmica parecem colocar o próprio Estado em perigo.

Mas é uma oportunidade que pode desaparecer rapidamente, alertam analistas e políticos, caso os líderes paquistaneses não consigam matar ou capturar os líderes do Taleban, ajudar cerca de 3 milhões de pessoas que tiveram que fugir ou criar governos locais funcionais em áreas que há muito são ignoradas pelo Estado.

"Este é um momento profundo em nossa história", disse Javed Iqbal, principal burocrata da província da Fronteira Oeste, área de combate. "Meu maior medo é que isso não seja percebido pelas pessoas que tomam as decisões". Na verdade, sentimentos anti-americanos ainda estão em alta no Paquistão. Muitos paquistaneses culpam os Estados Unidos e a guerra no Afeganistão por seus problemas atuais.

Os paquistaneses há muito apoiam o Taleban  como aliados para exercer influência sobre o vizinho Afeganistão. Ao contrário dos afegãos, eles nunca tiveram um controle Taleban e demoraram a perceber seus perigos.

Mas isto está mudando, conforme a experiência dos paquistaneses que vivem em regiões agora controladas pelo Taleban desiludem muitos em seu país.


Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG