Em inversão de valores, Cuba planeja construir luxuosos resorts de golfe

Longe da época em que Fidel Castro assumiu o poder e se livrou dos campos de golfe na ilha, governo abre caminho para estrangeiros investirem no setor

The New York Times |

Um dos primeiros atos de Fidel Castro ao assumir o poder foi se livrar dos campos de golfe de Cuba, tentando acabar assim com um esporte que ele e outros revolucionários socialistas viam como o epítome dos excessos da burguesia.

Agora, 50 anos depois, empreiteiros estrangeiros dizem que o governo cubano tem caminhado na direção oposta, dando aprovação preliminar nas últimas semanas para a construção de quatro luxuosos resorts de golfe na ilha, os primeiros de uma série que o governo prevê que irá atrair turistas a uma nação com fome de dinheiro.

The New York Times
Clube de golfe em Varadero, balneário de Cuba, atrai turistas à ilha
Os quatro projetos iniciais totalizam mais de US$ 1,5 bilhões, com os lucros do governo representando cerca de metade deste valor.

Os planos para os desenvolvimentos incluem residências que os estrangeiros terão permissão para comprar – uma rara oportunidade em um governo que proibiu a propriedade privada em seu esforço por igualdade social.

Castro e seu camarada de armas Che Guevara, que trabalhou como caddie (carregador da bolsa com os tacos de golfe) em sua juventude na Argentina, foram fotografados com fardas e tacos décadas atrás, no que alguns interpretaram como um esforço para zombar o esporte ou o presidente dos Estados Unidos na época da revolução, Dwight D. Eisenhower, e sua paixão pelo golfe – ou ambos.

Mas a deterioração da economia de Cuba e o aumento da popularidade do esporte, especialmente entre turistas dispostos a gastar, amaciaram a visão do governo, segundo os investidores.

As autoridades cubanas não responderam aos pedidos de comentário, mas Manuel Marrero, o ministro do Turismo, disse em conferência na Europa neste mês que o governo antecipa a construção de 16 resorts de golfe em breve.

Nos últimos três anos, o único campo de golfe de Cuba, com 18 buracos, uma propriedade do governo na área da praia de Varadero, chegou a sediar um torneio. Há muito o jogo deixou de ser apenas para os ricos, argumentaram os promotores do evento.

"Fomos informados que essa incursão em investimentos estrangeiros é uma prioridade no governo", disse Graham Cooke, um arquiteto de campos de golfe canadense que está concebendo um projeto de US$ 410 milhões para a praia de Guardalavaca, na costa norte da ilha, a cerca de 500 quilômetros de Havana, para um consórcio de índios do Canadá.

A empresa, a Standing Feather International, diz que assinou um memorando de entendimento com o governo cubano no fim de abril e será a primeira a abrir um resort deste tipo no país, em setembro.

The New York Times
Turistas em clube de golfe em Varadero, Cuba

*Por Randal C. Archibold

    Leia tudo sobre: cubafidel castroraúl castroreformasresortsgolfe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG