Em busca de auto-suficiência, americanos criam galinhas

Conforme os americanos lutam contra uma grande recessão econômica e tentam se preparar para o que temem que serão tempos ainda piores adiante, alguns optaram por criar suas próprias galinhas. A tendência de criar galinhas no quintal tomou conta do país e incubadoras que provêem os pintinhos dizem que mal conseguem acompanhar o ritmo da demanda.

The New York Times |

Gaiolas para criação própria surgiram em lugares tão díspares quanto Brooklyn, o subúrbio de Chicago e a região rural oeste.

Em algumas cidades, a moda da criação de galinhas encontrou algumas resistências, e vizinhos exigem que as autoridades criem leis que proíbam as avículas de fundo de quintal. Em outros, como Fort Collins, Colorado, entusiastas trabalham para mudar as leis para permitir pequenas criações (sem galos ruidosos).


Declan Walsh gastou cerca de US$ 300 para construir uma
pequena granja em seu quintal no Brooklyn / NYT

Para algumas pessoas, especialmente em cidades onde criar galinhas se tornou um emblema da credibilidade dos alimentos, o interesse é gerado pela preferência por comidas orgânicas e cultivadas localmente. Mas também pode surgir, em parte, do medo de que os supermercados já não são seguros, depois de inúmeros problemas com o recolhimento de alimentos.

Mas para muitos outros, uma profunda série de problemas econômicos está por trás da criação de galinhas, conforme as pessoas buscam formas de evitar as dificuldades.

Mesmo que planilhas eletrônicas consigam demonstrar que a criação de galinhas não gera economia, ela ainda traz um senso inestimável de auto-dependência.

Incubadoras comerciais, que geralmente transportam pintinhos por via aérea para todo o país dizem estar tendo um de seus melhores anos, acima das vendas excepcionalmente altas do ano passado. A maioria dos pássaros vai para lojas de provisões, mas muitas incubadoras passaram a fazer remessas pequenas diretamente aos consumidores com criações em seus quintais.

Marie Reed, representante de vendas da Avícula Ideal, uma grande incubadora do Texas, disse que gerentes de lojas de alimentos rurais que vendem as aves da companhia observaram um aumento na demanda por pintinhos este ano, junto com o aumento na venda de sementes de jardim (e munição). "As pessoas estão comprando mais armas e galinhas e plantando em seus quintais", disse Reed. "Isso me diz que elas estão querendo depender mais de si mesmas."


Especialistas afirma que criar galinha não gera
economia no orçamento de casa / NYT

Mesmo que muitas pessoas vejam a criação de galinhas como um escudo contra tempos difíceis (e uma forma de se conseguir ovos e carne mais saborosos) elas geralmente reconhecem que esta não é um boa forma de se economizar dinheiro com comida. "Você pode comprar ovos no supermercado mais barato do que cultivá-los", disse David D. Armação, especialista em avícula de Extensão Universitária do Estado de Utah. "Não se economiza dinheiro fazendo isto."

Leia mais sobre criação de galinhas

    Leia tudo sobre: galinhas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG