Eleitores republicanos pesam princípios e pragmatismo na hora de decidir

Preferência por determinado candidato pesa menos do que jogada para definir quem é capaz de derrotar Barack Obama nas urnas

The New York Times |

Os eleitores dos subúrbios ao norte de Atlanta têm muita simpatia por Newt Gingrich , que representou a região na Câmara dos Deputados duas décadas atrás. Mas isso não necessariamente significa que todos irão votar nele nas primárias presidenciais republicanas .

"Eu amo o que ele faz e eu adoro o que ele diz, mas ele é um pouco instável", disse Susan Guyette, 60 anos, gerente de enfermagem que compareceu a uma biblioteca local antes das 8h para votar em Mitt Romney na prévia.

Disputa: Grupo que apoia Santorum pede desistência de Gingrich

À medida que os eleitores nos 10 Estados onde acontecem as primárias e convenções republicanas seguiam para as urnas no dia 6 de março, Romney depositava toda sua esperança em pessoas como Guyette, com o objetivo de obter delegados suficientes para conquistar uma vantagem maior entre ele e seus três rivais. Ao todo, quase 20% dos delegados foram disputados no dia 06 de março, com muitos analistas políticos e eleitores cansados da campanha assistiam de perto os resultados em Ohio e no sul do país.

NYT
O republicano aposentado Howard Young torce para Mitt Romney dispute a presidência com Obama
Embora Gingrich tenha vencido as primárias na Geórgia, que tinha 76 delegados em jogo, em outros Estados qualquer coisa era possível no que se tornou uma corrida brutal e imprevisível pela indicação republicana.

"Por mim tudo isso já poderia acabar", disse Eric Campbell, 45 anos, um empreiteiro de construção civil de Atlanta que votou em Romney. "Eu espero que acabe agora."

Ohio

Ohio, com 63 delegados, é um Estado crucial para Romney e Rick Santorum. Ambos os candidatos disputaram arduamente pelo apoio de eleitores brancos da classe trabalhadora em Ohio, onde os eleitores de famílias que ganham entre US$ 30 mil a US$ 100 mil por ano e constituem 67% do eleitorado republicano.

Michelle Dulzer, 39 anos, faz parte desse grupo. Ela cuida de seus dois filhos enquanto o marido trabalha como empreiteiro. Ela tem um mestrado em engenharia, considera-se parte da classe média sólida e registrou o seu voto para Romney na Igreja Católica de Santa Maria Madalena em Willowick, Ohio, um pequeno subúrbio ao leste de Cleveland.

Análise: Apesar de vencer Superterça, Romney continua longe de candidatura

"Ele parece o candidato mais estável", disse. "E tem a melhor chance de derrotar Obama, o que para mim é o mais importante."

No Tennessee, muitos eleitores disseram que estavam escolhendo entre Gingrich e Santorum.

Lisa Hendren, 48 anos, dona de casa da cidade de Ashland, disse considerou ambos os candidatos antes de decidir dar seu voto para Santorum, o ex-senador da Pensilvânia, por causa de seu ponto de vista sobre o aborto. "No fim, eu decidi votar em alguém que apostasse nos valores familiares", disse Hendren.

Ron Paul, que permanece em último lugar da contagem dos delegados, conseguiu uma boa base de apoio no dia 6 de março, especialmente entre os jovens eleitores conservadores.

"Ele é o único candidato que fala sobre como pensa em limitar com o tamanho do governo, como reduzir a dívida e manter as liberdades pessoais", disse Matt Martin, 29 anos, um ministro da juventude em Smyrna, Georgia, que votou enquanto carregava seu bebê em um carrinho. "Todas as outras opções são para dar votos para um governo que deve se tornar ainda maior."

Além de suas escolhas, os eleitores republicanos também manifestaram outra de suas vontades: de chegar logo à eleição geral.

Harry Roll, 90 anos, um paraquedista da Segunda Guerra Mundial e trabalhador ferroviário aposentado, e sua esposa, Ruby, 91 anos, uma técnica de enfermagem na Segunda Guerra Mundial, votaram em Green Township, um subúrbio de Cincinnati que tem uma tendência política fortemente republicana. Romney era o seu candidato, embora eles não estivessem otimistas de que ele poderia vencer Obama em novembro.

NYT
O chef James Hurd prefere Ron Paul dentre os republicanos

No entanto, eles se alegraram que o seu papel nas primárias tenha acabado e que as propagandas políticas finalmente chegarão ao fim. "E os telefonemas... Meu Deus. Nós recebemos 15 telefonemas por dia", ela contou.

*Por Kim Severson

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuaobamaromneysantorumpaulgingrich

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG