Dois Clintons pelo preço de dois

Bill Clinton parecia irritado com Barack Obama. Bem, deixe-me reformular isso. Bill Clinton estava se sentindo mais irritado com Barack Obama. Segundo amigos, o ex-presidente estava irritado, com todas as comparações desfavoráveis entre sua lenta e fracassada transição e a estável e ligeira transição de Obama.

The New York Times |

Como Karen Tumulty escreveu na revista Time, Obama tem sido mais rápido no gatilho em montar seu governo do que qualquer um de seus predecessores recentes foram, mais particularmente Bill Clinton, que não anunciou nem ao menos um ponto importante antes de metade de dezembro.

E como John Podesta, chefe de gabinete de Clinton que agora é chefe da equipe de transição de Obama, disse ao National Public Radio (NPR): eu acho que o presidente Clinton reconhece que teve de lutar no início porque esperou e escolheu sua equipe da Casa Branca um pouco tarde.

Assim como Bill elevou sua relaxada e caótica personalidade em um estilo de administração, Barry está elevando sua personalidade reservada e calma a um estilo de administração.

A chance de Hillary

Mas então Obama surpreendeu Bill e Hillary ao oferecê-la a chance de ser sua secretária de Estado. Talvez porque a perspectiva Clintoniana para todos aqueles que se opõem a eles tende a ser paranóica, o casal não esperasse uma ação tão magnânima e ficaram contentes em serem tirados das margens e levados para dentro do círculo novamente.

Alguém que o conhece disse que isso permite que ele não fique bravo. Ao menos ele tem a satisfação de ver que ele teve parte na prévia da serena e alegre terra de Obama. Deve ser o grande desejo de Obama em tirar a sombra de Bill de volta do pescoço de Hillary e colocá-la sobre si mesmo o que impressiona o ex-presidente.

O presidente eleito está negligenciando suas falas calmas contra dramas e vazamentos e seus grandiosos padrões de habilidade para tentar e criar uma situação na qual o país possa se beneficiar do talento dos Clintons enquanto se contenha seus conhecidos excessos extravagantes, como seus infindáveis fluxos de dinheiro do exterior.

Relações

E em retorno, Bill está fazendo tudo o que pode ¿ divulgando esquemas de doação, interesses de negócio e procurando uma forma de refrear sua fama mundial de vida boa para haver menos conflitos de interesses ¿ para ajudar sua esposa a conseguir o cargo.

Isso diz tudo, no momento Washington se tornou obcecado por informações de que Hillary foi uma contenção para o Estado, Bill conseguia meio milhão por uma hora de conversa patrocinada pelo National Bank of Kuwait, entregue atrás de um pódio com um camelo e uma placa em árabe. No ano passado, Bill conseguiu US$ 10,1 milhões por taxas de discursos.

Se Hillary conseguir se tornar a Senhora do Foggy Bottom (vizinhança de Washington), a culpa de Bill sobre suas tiradas primárias serão aliviadas.

A inveja de Bill

Mas 42 provavelmente sempre serão de alguma forma considerados 44. Não apenas por causa do ponto em que Obama é visto com dardos venenosos de racismo na Carolina do Sul. Com certeza, o ex-presidente está com inveja de que seu sucessor democrata conseguiu uma maioria de 53% do voto popular; ele sempre foi fixado na idéia de que, porque Ross Perot foi um estouro na votação e Bill conseguiu apenas 43%, ele não tinha um mandato e encorajou Tom DeLay e os republicanos a investigá-lo.

Após o ataque de 11 de setembro, Bill Clinton saudosamente disse que desejava ter sido presidente durante uma crise global épica. E, vendo Obama na capa da revista Time chamado de o novo Roosevelt, ele certamente dirá que o novo presidente irá tapar a era Clinton, que se concentrou em assuntos pequenos e entediantes e na fútil batalha do impeachment.

Alguns críticos dizem que Hillary não possui os conhecimentos de política externa para o cargo, mas ela impediria que o bombástico John Kerry continuasse e essa é uma recomendação formidável (você sabe que ele só quer andar por aí com suas calças listradas).

Nova Secretária de Estado

Uma pessoa que famosamente se opôs à candidatura presidencial de Hillary acha que ela seria uma ótima secretária de Estado. Ela é esperta e firme, muito melhor do que qualquer velho como o Holbrooke, Albright, etc, disse David Geffen. Barack Obama entrará com a política e Hillary entrará com uma comunicação eficiente. Isso também tira Bill do jogo, tornando-o um completo aliado ¿ e provavelmente uma ajuda para ambos.

Eu acho que Obama é muito esperto para conseguir o máximo de pessoas boas para sua equipe o quanto quiser, ao trazer Rahm, manter Lierberman e conseguir Hillary no gabinete. Isso traz uma enorme quantidade de coisas boas em seu caminho e ele precisará de cada pedaço disso dado as guerras e a catástrofe financeira que os EUA estão enfrentando. Está ficando mais desanimador a cada dia. Há muito mais bolhas para estourar.

Mas por que apoiar Hillary como Madame secretária se você não a apoia como Madame presidente? Eu não acho que esses sejam os mesmos cargos de maneira alguma, você acha?, perguntou ele. Eu lhe disse que concordava. Completamente...

Por MAUREEN DOWD

Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG