Desapropriação cresce nos EUA e governo promete ajuda a donos de imóveis

Com o crescimento das desapropriações, oficiais da gestão Bush afirmaram na quinta-feira que estão preparando um pacote de ajuda aos donos de imóveis.

The New York Times |

Acordo Ortográfico Um legislador sênior disso ao comitê do Senado que a gestão está trabalhando num plano no qual o governo irá se oferecer para absorver algumas das perdas das hipotecas que forem modificadas.

O programa de seguros pode custar dezenas de bilhões de dólares, de acordo com uma pessoa informada sobre a discussão do plano, e seria coordenado pelo departamento do Tesouro sob o plano resgate financeiro de US$700 bilhões aprovado pelo Congresso no começo do mês.

As informações sobre o plano, divulgadas por Sheila C. Bair, presidente da Federal Deposit Insurance Corp., acontece num momento em que as desapropriações mostraram um crescimento de 71% no terceiro quadrimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Bair, ardente defensora das modificações nas hipotecas, reconheceu que ainda há muito a ser feito. "Estamos ficando para trás", disse Bair ao comitê bancário do Senado. "Houve algum progresso, mas não é o suficiente e precisamos agir rapidamente".

Detalhes do plano serão divulgados em uma ou duas semanas. Bair disse aos senadores que os legisladores contemplam a criação de práticas padronizadas para a modificação das hipotecas que serão usadas pelas contadoras, que lidam com a cobrança e o recebimento em nome dos bancos. As hipotecas modificadas de acordo com estes princípios qualificariam para uma garantia parcial do governo federal. Em outras palavras, caso os donos de imóveis voltassem a ficar inadimplentes, parte do valor devido seria pago pelo governo. Não se sabe se os investidores ou donos de imóveis terão que pagar algo por esta proteção.

Uma análise recente de Rod Dubitsky, analista do Credit Suisse, mostrou que 44% dos donos de imóveis com hipotecas modificadas cujos valores não foram diminuídos voltaram a não pagar sua mensalidade nos oito meses subsequentes. Por outro lado, o índice é de 15% a 23% para hipotecas cujos valores foram diminuídos, dependendo dos termos da mudança.

No começo deste verão, o Congresso criou outro programa, Esperança para os Donos de Imóveis, que também oferecia garantias, apesar de termos diferentes. Naquele plano, as contadoras que modificassem hipotecas em dificuldades por si mesmas e pagassem uma tarifa poderiam ter o empréstimo refinanciado com garantias da Administração Federal de Moradia. Quando os donos de imóveis eventualmente venderem suas casas, eles terão que dividir qualquer lucro com o governo.

Por VIKAS BAJAJ

Leia mais sobre desapropriação

    Leia tudo sobre: desapropriação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG