Criado por israelense, vídeo de Kadafi se torna hit entre árabes

Sátira intitulada Zenga Zenga zomba da megalomania de líder líbio durante discurso em que prometeu caçar manifestantes

The New York Times |

Um vídeo satírico zombando da megalomania de Muamar Kadafi no YouTube está rapidamente se tornando um símbolo da revolta popular da Líbia no Oriente Médio. E, em outra afronta a Kadafi, o vídeo foi criado por um israelense que vive em Tel Aviv.

nullNoy Alooshe, 31 anos, israelense, jornalista e músico, disse que viu na última terça-feira o discurso televisionado de Kadafi em que o líder líbio prometeu caçar os manifestantes "casa por casa, centímetro por centímetro, beco por beco" e imediatamente disse ter visto nele um "hit clássico".

"Ele estava vestido de maneira estranha e levantava os braços" como em uma festa trance, disse Alooshe em uma entrevista por telefone no domingo, referindo-se a algumas raves de música eletrônica. Além disso, havia o ritmo natural das palavras de Kadafi.

Alooshe passou algumas horas no computador, usando a tecnologia autotune para transformar o discurso na música Hey Baby, uma canção electro hip-hop de 2010 do rapper americano Pitbull com o músico T-Pain. Ele batizou a criação de Zenga-Zenga, ecoando a repetição de Kadafi da palavra zanqa (beco, em árabe).

Divulgação

Nas primeiras horas da manhã de quarta-feira, Alooshe havia publicado o remix no YouTube e começado a promovê-lo no Twitter e no Facebook, enviando o link para as páginas dos jovens revolucionários árabes. No domingo à noite, o clipe original havia recebido cerca de 500 mil acessos e se tornado viral.

Alooshe, que a princípio não se identificou como israelense, começou a receber mensagens de entusiasmo de todo o mundo árabe. Os internautas logo descobriram que ele era judeu israelense em seu perfil no Facebook – Alooshe toca em uma banda chamada Hovevey Zion, ou os Amantes de Sião – e alguns dos elogios viraram acusações. Alguns também acharam o vídeo de mau gosto.

Mas as reações foram mais amplamente positivas, incluindo uma mensagem pessoal que Alooshe disse ter recebido de alguém que assumiu ser um líbio dizendo que quando o regime de Kadafi cair os líbios irão dançar a Zenga Zenga.

O vídeo original contém imagens de uma mulher com pouca roupa dançando enquanto Kadafi discursa. Alooshe disse que recebeu muitos pedidos de internautas por uma versão sem a mulher para que pudessem mostrar a seus pais, algo que ele providenciou.

'Isratina'

No passado, Kadafi propôs que os refugiados palestinos deveriam retornar em massa de navio para a costa de Israel, e que Israel e os territórios palestinos deveriam ser combinados em um Estado chamado Isratina.

Alooshe disse estar um pouco preocupado que, caso o líder líbio sobreviva, ele possa enviar um de seus filhos atrás dele. Mas disse que "também é muito empolgante estar atingindo todo o mundo árabe mesmo sendo um israelense".

Como um internauta escreveu em um comentário em árabe no vídeo na manhã de domingo: "Qual é o problema se ele é israelense? O vídeo é engraçado". Ele assinou com o internacionalmente reconhecido "Hahaha".

*Por Isabel Kershner

    Leia tudo sobre: kadafilíbiavídeoyoutubesátirazenga zenga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG