Coreia do Norte quer negociar acordo com EUA

A Coreia do Norte propôs na segunda-feira negociações com os Estados Unidos para se chegar a um acordo de paz formal que substituiria a trégua que acabou com a Guerra da Coreia 57 anos atrás, indicando que não irá renunciar às armas nucleares até que Washington assine tal acordo.

The New York Times |

A Coreia do Norte disse que as negociações devem ser realizadas como parte das conversas das seis nações sobre o fim do programa de armas nucleares ou em uma negociação separada.

Mas a Coreia do Norte também advertiu que não voltará às negociações das seis nações - da qual se retirou em abril do ano passado - a menos que as Nações Unidas retirem sanções impostas depois de testes de projéteis nucleares e balísticos no ano passado.

Inicialmente o país propôs negociações de paz com os Estados Unidos e a Coreia do Sul. Mas sua última proposta acontece conforme a Coreia do Norte tenta tirar o foco das negociações das seis nações, onde um tratado de paz foi colocado de lado até que o país faça progresso signiticativo para desmantelar seu programa de armas nucleares.

"Se um tratado de paz for assinado, ele ajudará a resolver relações hostis entre Coreia do Norte e Estados Unidos e irá acelerar o desnuclearização da península coreana", disse o Ministério do Exterior da Coreia do Norte em uma declaração veiculada pela agência de notícias estatal, KCNA.

Depois de anos de negociações malsucedidas com Washington, a Coreia do Norte afirmou ter concluído que todos os acordos estão propensos ao fracasso a menos que ambos os lados desenvolvam uma "confiança mútua."

Para construir tal confiança, segundo a declaração, "é essencial concluir um tratado de paz para encerrar o Estado de guerra, uma causa das relações hostis."

A declaração reiterou a afirmação da Coreia do Norte de que não irá construir armas nucleares se os Estados Unidos garantirem paz.

Stephen W. Bosworth, representante especial do presidente Barack Obama para a Coreia do Norte, que visitou a capital, Pyongyang, no mês passado, disse que os Estados Unidos só poderiam discutir um tratado de paz e outros incentivos quando o processo de desnuclearização da península coreana tiver "avançado significativamente".

Na segunda-feira, a Coreia do Norte sugeriu que as negociações de paz sejam realizadas entre os signatários do armistício da Guerra da Coreia: o comando da ONU em Seul, liderado pelos Estados Unidos, China e Coreia do Norte.

A Coreia do Sul se recusou a assinar a trégua, mas Seul e Washington insistem que qualquer negociações de paz inclua o Sul.

Leia mais sobre Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG