Comentário: Pensando em boas vibrações

Estamos pensando apenas em coisas boas hoje, pessoal. A América fez a escolha certa. Aproveitem. Mesmo que você tenha votado em McCain, fique feliz. Você tem o melhor dos mundos. Hoje, podemos perceber que há bilhões de pessoas no planeta que odiavam nosso país na semana passada, mas agora têm a capacidade de superar os medos e preconceitos históricos. Mais uma vez, os Estados Unidos terão um presidente que o mundo irá querer seguir. Além disso, quando as coisas ficarem ruins, você poderá dizer que não foi sua culpa.

The New York Times |

Quanto aos desastres inevitáveis: Sinto dizer, animados jovens da América, que Barack Obama cometerá alguns erros. O país está quebrado. Talvez devêssemos ter mencionado isso antes. Mas vamos deixar isso tudo para 2009. Quando alguém faz uma das melhores campanhas presidenciais já vistas, ele merece algum tempo para aproveitar o bom momento entre o alcance do objetivo e a chegada das consequências.

Vamos falar também dos eleitores. Boa votação, pessoal ¿ especialmente os habitantes de Virgínia que ficaram na fila por sete horas. Um professor da Universidade de George Mason que trabalha com esse tipo de coisa afirma que nunca houve tamanha participação na eleição desde 1908. Você poderia se tornar a resposta para a pergunta: Fale uma coisa que Barack Obama tenha em comum com William Howard Taft?.

Vamos falar de Hillary Clinton, que perdeu, mas fez com que o país se tornasse confortável com a idéia de ter uma mulher no poder. E Joe Biden, que na verdade fez uma campanha disciplinada, mesmo com sua verdadeira e excepcional capacidade para dizer coisas estranhas.

O rival

E vamos dar um viva para John McCain. Mesmo estando muito desesperado, ele deixou passar muitas oportunidades para apelar para críticas ligadas à raça, religião e região de Obama ¿ embora ele provavelmente tenha criado uma lacuna permanente entre o resto de nós e segmentos do país que sentem uma ameaça iminente em Bil Ayers.

McCain fez uma campanha terrível, mas já acabou. Dê um tempo a ele. Ele estava preso ao George Bush. E ao Partido Republicano. E ao fato de que ele é constitucionalmente incapaz de fazer um discurso decente. O caminho foi difícil, mas ele seguiu em frente e fez uma ótima concessão na noite de terça-feira, 4. 

Sarah Palin passou dos limites colocando sua pequena cidade contra o mantra do mundo. No entanto, ela tem crédito por deixar bem claro a diferença entre um alce e um veado.

Certo, não há nada de positivo para dizer sobre Sarah Palin. E,
Alasca, você está reelegendo Ted Stevens? O que está acontecendo com vocês? Vocês realmente acreditam nele quando disse que o veredicto do tribunal ainda estava em processo? Um dia depois ele foi considerado culpado. Aliás, se Stevens ganhar, será com cerca de 106.000 votos. No total, há mais pessoas do que isso na região da cidade em que moro! Que tipo de Estado é esse, afinal?

Anúncio peculiar

Mas estamos de bom humor, então vamos esquecer o Alasca. Ao invés disso, vamos contemplar o fato de que a Carolina do Norta tirou Elizabeth Dole de seu cargo embora o anúncio de sua campanha insistisse em convencer o Estado de que seu oponente, Kay Hagan, é ateísta. Isso foi conseguido, você deve lembrar, através da criativa estratégia de mostrar uma imagem de Hagan com a voz de outra mulher dizendo: Não há Deus!. Se Dole tivesse ganhado, na próxima eleição nós seríamos bombardeados de anúncios em que apareceriam candidatos dizendo Eu apoio o adultério! ou Vamos matar os cachorrinhos!. Agora isso não irá acontecer. Obrigada, Carolina do Norte.

Aliás, acredito que durante a campanha o grande amigo de McCain senador Lindsey Graham disse algo como prometer se afogar caso a Carolina do Norte ficasse do lado de Obama. Eu acredito que falo por todos, senador Graham, quando digo que estamos extremamente felizes hoje e você não precisa seguir em frente com a promessa.

Congratulações à senadora Susan Collins por sua reeleição. Todas as reuniões dos republicanos moderados no Senado pode acabar sendo formado apenas por mulheres de Maine. Enquanto Maine segue em frente, também continuam as nomeações da Corte Suprema.

Finalmente, falando em nome da geração do baby boom , eu gostaria de ouvir uma salva de palmas antes de ceder o palco para as pessoas que eram muito jovens para ir a Woodstock e iriam apreciar não ter mais que ouvir histórias sobre isso. Parece então que só seremos representados por dois presidentes na história, um dos quais é George W. Bush. Péssima experiência.

Os boomers não ganharam nenhuma guerra e aquela história de serem individualistas não era inteiramente falsa. Por outro lado, eles fizeram as pessoas pensarem sério sobre a idéia de todo mundo ser criado igual. E agora as crianças americanas crescerão sem saber que é legendário ter um presidente afro-americano ou uma mulher concorrendo à Casa Branca. Daremos um jeito para que isso aconteça. 

Por GAIL COLLINS

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG