Coloridos, ônibus do Suriname trazem arte em movimento

Ônibus com ilustrações pintadas à mão dão caráter singular a Paramaribo, capital do país de colonização holandesa

The New York Times |

Em um passeio pela cidade de Paramarimbo, situada entre a floresta e o mar, revela-se o passado do Suriname como uma colônia holandesa: mansões de madeira branca, majestosas igrejas Luteranas, nomes de ruas com muitas consoantes (como Zwartenhovenbrugstraat).

No entanto, os ônibus coloridos que trafegam pelas ruas de Paramaribo mostram um lado diferente da evolução do país sul-americano de diversidade espantosa.

Os motoristas adornam os chamados "wilde bussen" com ilustrações pintadas à mão de heróis, bandidos, deuses, amores e músicos no país que é lar de um grupo etnicamente diverso, incluindo javaneses, indianos, chineses, indígenas, crioulos e mulatos descendentes de escravos fugitivos.

The New York Times
Garota ao lado de ônibus com imagem do ex-presidente Desi Bouterse, na capital Paramaribo
Estrelas de Bollywood como Amitabh Bachchan e Sameera Reddy compõem algumas dessas imagens, bem como os cantores Bob Marley e Capleton em várias fases de suas carreiras. Até mesmo um mural de tirar o fôlego composto por figuras políticas americanas, de Malcolm X a George W. Bush, pode ser visto nesses ônibus coloridos.

"Você pinta o seu ônibus para atrair passageiros", disse o motorista Satish Yokhoe, 29 anos. Ele decorou seu ônibus com uma foto do ídolo do cinema de Bollywood Kareena Kapoor, e as palavras "Ne Bluf Mi", uma frase em sranan, idioma crioulo e língua adotada no Suriname, que equivale a "não me desafie”. "Se você deixar o seu ônibus em branco é melhor que saia de circulação", disse Yokhoe.

Concorrência

O Suriname não é o único país a ostentar ônibus pintados em suas ruas. O país tem uma forte concorrência na Colômbia, Haiti, Panamá e Filipinas, entre outros locais. Mas os ônibus de Paramaribo são mais expressivos.

The New York Times
Ilustrações em ônibus vão de músicos e heróis a ex-presidentes e mulheres
Suas pinturas são mais controladas do que aquelas encontradas no restante do Caribe, muitas vezes incluindo poucos ornamentos adicionais no para-lamas, portas e tampas dos tanques de gasolina. Mas os artesãos que trabalham dentro dessas regras continuam a assinar trabalhos maravilhosos.

Nishar Khodabaks capturou a sensualidade de Priyanka Chopra, atriz indiana e ex-Miss Mundo, em um ônibus. Outras pinturas são estranhamente proféticas, como a de Morales Peerwijk, que pintou Desi Bouterse, comerciante e traficante liderou o Suriname na década de 80.

Algumas pinturas exploram questões políticas e sociais. Há para-lamas com fotos de armas de fogo ou cigarros de maconha. "Uma pintura em preto e branco descreve Bush e Saddam Hussein, ombro a ombro, ambos com um olhar de estranhamento. Osama Bin Laden aparece em uma imagem com o dedo indicador apontando para cima, como se estivesse dando um sermão.

Alguns ônibus estão decorados como templos hindus. Outros parecem buscar inspiração em histórias bíblicas sobre a tentação, como uma pintura de uma maçã vermelha com duas mulheres atraentes e a legenda: "Morda". "Alguns são realmente impertinentes", disse Chandra Van Binnendijk, jornalista local e coautor de um livro sobre os ônibus de Paramaribo.

Na verdade, sabemos que os inspetores aplicam medidas duras contra algumas ilustrações consideradas muito vulgares. Em um caso, um pintor teve apenas que pintar shorts sobre um bumbum que antes vestia apenas um biquíni. Outros, entretanto, tiram sua inspiração de cartazes de filmes e fotografias de revistas.

"Essas pinturas são meticulosamente copiadas, mas são feitas com um pouco de liberdade, de forma desajeitada", disse Van Binnendijk. "São muito humanas e esse é seu charme”.

*Por Simon Romero

    Leia tudo sobre: surinameparamariboônibusilustrações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG