Cientista renova pedidos de ação em relação ao clima

Há vinte anos o Dr. James E. Hansen, um cientista do clima da Nasa, alarmou Washington e o mundo ao dizer a uma multidão suada em uma audiência no Senado durante uma grande onda de calor que tinha 99% de certeza que os humanos já estavam aquecendo o clima.

The New York Times |

"O efeito estufa foi detectado e está mudando nosso clima", disse Hansen na época, se referindo a anos mais quentes e a uma camada de dióxido de carbono e outros gases que impediam a saída do calor e que são emitidos principalmente por combustíveis fósseis.

Para muitos observadores da história ambiental, essa foi a primeira vez em que se falou em aquecimento global como algo diferente de uma previsão para "algum dia". A declaração de Hansen ajudou a gerar o impulso necessário para as primeiras leis e tratados internacionais que reduziriam as emissões de gases causadores do efeito estufa. Um tratado foi criado e um adendo, o Protocolo de Kyoto, acrescentado.

Mesmo que as previsões dos cientistas para um mundo aquecido pelos seres humanos tenha se solidificado, as emissões continuam a crescer.

Nessa segunda-feira, Hansen, 67, planeja testemunhar um uma audiência da Casa, onde afirmará que já se passou da hora de desativar o que chama de "bomba do aquecimento global".

Ele irá oferecer uma saída para a diminuição das emissões de gases e alertar para o risco de não se tomar uma atitude em breve.

"Caso não comecemos a reduzir os gases causadores do efeito estufa nos próximos anos e realmente não adotarmos outra direção, então estaremos com problemas sérios", disse Hansen na sexta-feira no Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa em Nova York, que dirige desde 1981. "Então as calotas polares estarão em apuros. Muitas espécies no planeta estarão em apuros".

Em seu testemunho, Hansen irá dizer que o próximo presidente americano terá uma oportunidade única de galvanizar o país em torno da necessidade de um novo e não poluente sistema de energia. A audiência acontecerá diante do Comitê de Independência Energética e Aquecimento Global da Casa.

Por ANDREW C. REVKIN

Leia mais sobre: aquecimento global

    Leia tudo sobre: aquecimento global

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG