Campanha eleitoral mais curta modifica agenda de candidatos

DAYTON, Ohio - Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, John McCain e Barack Obama, terão uma temporada de campanha abreviada pelo momento tardio das convenções nacionais e arranjos para votação mais cedo em Estados disputados.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Essa agenda mais curta forçou mudanças no ritmo dos comerciais de televisão, nas operações pelo comparecimento às urnas e na preparação da programação de viagem dos candidatos para que inclua Estados onde o voto é iminente.

Ainda que falte apenas oito semanas para o dia da eleição, essa previsão parece exagerar o tempo que os candidatos têm para conquistar os votos dos eleitores. Mais de 30 Estados permitem alguma forma de se votar mais cedo, forçando as campanhas a se planejarem para datas diferentes.

O Iowa, um Estado crucial, começará a votar no dia 23 de setembro, menos de três semanas depois que o final da Convenção Nacional Republicana marcou o início da temporada de campanha.

"Eu acho que isso é inédito, uma nova forma de se ver as eleições", disse Tad Devine, estrategista democrata que não está envolvido em nenhuma das campanhas. "Uma combinação das convenções tardias com o voto antecipado, que se tornou presente em todo o país, terá um enorme impacto".

Assistentes de McCain e Obama criaram estratégias de campanha para cada Estado para que o comercial de tevê com sua mensagem final, tipicamente transmitido apenas 10 dias antes da eleição geral, seja veiculado de forma a coincidir com a decisão final dos eleitores.

A antiga fórmula ditava que a campanha na televisão começasse depois do Dia do Trabalho com propagandas suaves que apresentavam os candidatos, seguidas de outras que comparavam-nos com seus adversários e encerrada com um comercial de argumento forte. Mas essa fórmula ficou obsoleta, disseram os assistentes dos candidatos.

A agenda de viagem dos candidatos, de suas esposas e parceiros de disputa, foi modificada para que eles passem por Estados onde não há muito tempo antes que a votação comece.

Tanto Obama quanto McCain estiveram em Ohio na terça-feira, evidência concreta do fato deste Estado ser o primeiro a permitir o voto antecipado nas eleições presidenciais. A eleição terá início no dia 30 de setembro.

Operações de comparecimento às urnas, que antes só começavam no fim se semana anterior ao dia da eleição, terão início em breve e devem continuar até a data final para acomodar o período prolongado de votação, representando assim novos gastos e complicações. As campanhas usam modelos de análise digitais  (que estudam as tendências de eleições anteriores juntamente com dados de consumo e estatísticas) para tentar identificar as pessoas que devem votar mais cedo.

"Temos menos de 30 dias até que as pessoas comecem a votar", disse Steve Hildebrand, um dos principais conselheiros de Obama. "Facilmente um terço das pessoas votará antes do dia oficial da eleição".

Por causa da abreviação da temporada de campanha é provável que os candidatos tenham que decidir quais Estados realmente serão disputados. A ambiciosa batalha em pelo menos 18 Estados, apresentada pelos assistentes de Obama, pode ser diminuída em nome de um calendário que não tem tempo para todos eles.

Restrições

Com menos tempo se torna improvável que McCain vá a, digamos, Nova Jersey, ou que Obama visite a Geórgia, antes Estados desejados pelos candidatos.

A restrição de tempo, complicada pelo fato de que os três debates presidenciais vão consumir tempo da campanha nas próximas semanas, há menos tempo para os candidatos se recuperarem de um erro ou alcançar o outro caso um deles conquiste muito terreno em um desses confrontos.

"Duas coisas fundamentais foram alteradas: tempo e orçamento", disse Mike DuHaime, diretor político de Obama. "Será preciso fechar o acordo antes para alguns eleitores e o dia da eleição pode se estender por semanas. Isso significa que o custo para se conquistar um voto aumentou".

David Plouffe, gerente de campanha de Obama, disse: "Essa é uma agenda comprimida e cada momento conta. Você pode saber que ainda faltam 57 dias para o dia oficial da eleição, mas temos eleições logo mais".

O abreviamento da temporada de campanha significa que ambos os comitês têm mais dinheiro para gastar por semana ou por dia. Os US$ 84 milhões recebidos por McCain em subsídio federal irão durar mais numa campanha de 60 dias do que teriam durado em 2000 quando a temporada teve 81 dias.

Com exceção da campanha de 2004, essa é a mais curta desde que o partido republicano realizou sua convenção em 1856. Neste ano, ao contrário de 2004, ambos os partidos realizaram suas convenções em semanas consecutivas no final do verão, concentrando a eleição geral para eles.

O voto antecipado é um fenômeno relativamente novo na política dos Estados Unidos e sua influência varia muito de região para região. Mas significativamente, Estados do sudeste que serão pontos de disputa McCain-Obama este ano (Colorado, Nevada e Novo México) são locais em que os eleitores optam por adotar a prática, como na Flórida, onde 1 milhão de pessoas já solicitaram a cédula. Mas o voto antecipado é menos comum em Estados do leste como New Hampshire, Pensilvânia e Virgínia.

Por ADAM NAGOURNEY

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG