estado de emergência para posse de Obama - New York Times - iG" /

Bush declara estado de emergência para posse de Obama

WASHINGTON - É verdade, o presidente Bush disparou os alarmes em relação a Barack Obama durante a campanha presidencial. Mas na terça-feira ele foi além e declarou a posse de Obama uma emergência real.

The New York Times |

A declaração, no entanto, não foi uma resposta política à saída dos republicanos da capital. Mas sim uma medida burocrática que busca alocar dinheiro federal extra para ajudar Washington a lidar com as enormes multidões que devem comparecer à cerimônia da próxima terça-feira, que fará de Obama o primeiro presidente negro do país.


Posse de Obama mobiliza o comércio americano / AP

O governo separou US$15 milhões para ajudar a pagar pelas equipes de segurança e resgate. Mas o prefeito Adrian M. Fenty pediu mais dinheiro, citando possíveis multidões de 1,5 milhões a 2 milhões de pessoas e "as exigências que fariam sobre as capacidades da cidade, principalmente à comunidade médica", disse Scott Stanzel, porta-voz de Bush.

Bush concedeu o pedido como "uma precaução", disse Stanzel. Se Washington precisar do dinheiro poderá pedir um reimbolso através da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências. A declaração também permitirá que funcionários da saúde se unam em nome da segurança pública.

O poder do presidente em declarar estado de emergência é tipicamente usado depois de desastres naturais, apesar de Stanzel confirmar que alguns presidentes tenham ocasionalmente declarado emergências antes de um evento previsto. Mas, segundo ele, nunca antes a declaração foi usada para algo que não fosse "um desastre".

Por HERYL GAY STOLBERG

Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG