Brinquedos clássicos são adaptados a uma nova geração

Bonecas, carrinhos e jogos do passado mudam para entreter crianças acostumadas com a tecnologia digital

The New York Times |

Os brinquedos clássicos estão se tornando cada vez menos clássicos por causa das atualizações destinadas a entreter crianças obcecadas por tecnologia. Se antes tentavam competir, sem sucesso, com aparelhos digitais, agora os fabricantes de brinquedos estão optando por utilizá-los.

O dinheiro do Banco Imobiliário agora pode ser contado por um tablet. Carrinhos Hot Wheels podem correr sobre telas de iPad. E a Barbie? Ela agora também pode ser utilizada como câmera digital.

Leia também: Jornal francês para crianças desafia tendência digital

"Sabemos que as crianças querem brincar com tecnologia, com iPhones e iPads e dispositivos Android", disse Chuck Scothon, vice-presidente de marketing para a divisão da Mattel na América do Norte. "Nosso objetivo não é necessariamente evitar tudo isso. Se você não consegue mudar o que está acontecendo, junte-se a eles."

Os clássicos alterados refletem a realidade crescente de que as crianças, assim como seus pais, relutam em passar seu tempo sem aparelhos.

Mais de um terço das crianças de 8 anos e até mesmo mais jovens do que isso usam iPads ou smartphones, segundo um estudo recente da Common Sense Media, e cerca de um quarto das crianças entre 5 e 8 anos de idade fazem diversas atividades ao mesmo tempo com seus dispositivos digitais durante uma grande parte de seu tempo.

As atualizações também são uma resposta direta ao declínio da indústria de brinquedos. Os varejistas estão desesperados por algo novo e os fabricantes tiveram um 2011 decepcionante. No quarto trimestre, as vendas nas duas maiores empresas, a Hasbro e a Mattel, caíram 2% no Estados Unidos (os dados da Hasbro incluem sua receita canadense).

Um dos principais itens que os varejistas não conseguiram manter em estoque no ano passado foi um computador tablet para crianças, o LeapFrog LeapPad Explorer.

Scothon disse que a Mattel estudou como as crianças dividem seu tempo em várias atividades e descobriu que grande parte das brincadeiras acontecia em torno de dispositivos digitais.

Por isso, a nova Barbie da Mattel tem uma lente nas costas. As crianças apontam a boneca para uma imagem e pressionam um botão no cinto da boneca para tirar uma foto, que aparece na parte da frente da camiseta. As fotos também podem ser transferidas para um computador.

No entanto, considerando o fato de que os jogos que estão agora ligados com dispositivos digitais são mais caros e que muitos exigem iPads ou smartphones para funcionar, os analistas dizem que seu potencial é limitado.

"iPhones e iPads, embora extremamente populares, ainda são muito limitados em números reais - eles são caros, são produtos para adultos e, sim, as crianças os utilizam mas você tem que se perguntar o quão longe elas irão", disse Lutz Muller, analista de brinquedos para a Klosters Trading.

Por Stephanie Clifford

    Leia tudo sobre: euabrinquedostecnologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG