Brasil apreende gado para proteger floresta tropical

SÃO PAULO, Brasil ¿ Em uma ação sem precedentes contra os criadores de gado que agem de forma ilícita na Amazônia, o governo do Brasil apreendeu gados que pastavam ilegalmente na área, anunciou o Ministério do Meio Ambiente nesta terça-feira, 24.

The New York Times |

Funcionários do governo recolheram 3.100 cabeças de gado, que segundo eles estavam sendo criadas em uma área destina a reservas ecológicas no Estado do Pará, durante uma operação que pretende alertar outros criadores que podem estar criando, juntos, 60 mil cabeças de gado em áreas desmatadas ilegalmente na Amazônia, declarou o Ministro Carlos Minc.

Acabou a moleza, disse Minc aos jornalistas na capital federal, Brasília. Aqueles que não respeitam a legislação ambiental, terão seus gados apreendidos para churrasco do Fome Zero, disse, referindo-se ao programa de alimentação dos pobres.

Minc disse que o rebanho pode ser leiloado em até duas semanas e os recursos arrecadados serão destinados ao Fome Zero, assim com programas de saúde para a população indígena e financiamento das operações de apreensão de outros rebanhos.

Apesar de Minc ter anunciado a estratégia na terça-feira, 24, as apreensões começaram no dia 7 de junho pela Polícia Federal e agentes do Ibama, agência governamental responsável pelo meio ambiente. Os proprietários dos rebanhos foram multados em R$ 3 milhões em 2005 por desmatamento ilegal e ignoraram a decisão judicial de remover os gados da área.

Criação de gado e desmatamento

A preocupação com o futuro da maior floresta tropical aumenta. Apesar dos números anuais de desmatamento terem caído ao ponto mais baixo em 16 anos - 11.224 quilômetros quadrados, em comparação a 27.400 quilômetros quadrados ¿ as agências governamentais divulgaram esse ano que o desmatamento está aumentando de novo, e os criadores de gado são considerados culpados por muito desse aumento.

Um recente relatório feito pelo grupo ambiental Amigos da Terra disse que o aumento do domínio do Brasil no comércio de carne bovina se deve em grande parte devido a essa expansão dentro da floresta amazônica, onde a terra é barata.

O Brasil ultrapassou a Austrália e os EUA para se tornar o maior exportador mundial de carne bovina em 2004, e tem mais 200 milhões de cabeças de gado. O relatório apontou que um terço do da carne bovina exportada pelo Brasil ano passado veio de criações na floresta Amazônica, e três em cada quatro cabeças de gado adicionadas ao rebanho do país desde 2002, foram adicionadas na região.

Minc disse que graças a operações como essas, anunciadas na terça-feira, criadores com rebanhos em áreas embargadas ou protegidas, como reservas indígenas é reservas florestais, estão começando a transferir seus rebanhos por medo de terem suas criações confiscadas. O ministro também anunciou que o Ibama iniciou procedimentos legais para apreender mais 10 mil cabeças de gado pastando em áreas ilegalmente desmatadas no Estado de Rondônia. 

Defensores do meio ambiente comemoraram a ação, mas alertaram que essa deve ser a primeira de muitas, caso o Brasil queira ter chances de combater seriamente o desmatamento.

Esse pode ser uma boa forma de, pelo menos, o governo demonstrar-se preocupado com a contribuição da criação de gado no processo de desmatamento, disse Peter May, diretor do grupo Amigos da Terra no Brasil. É uma estratégia importante, mas se eles só fizerem isso uma vez e nunca mais, será visto apenas como um evento midiático.  

Por ANDREW DOWNIE

Leia mais sobre: Amazônia

    Leia tudo sobre: amazônia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG