Batalha de manchas vermelhas domina Júpiter

Será que um planeta pode mudar suas manchas? O planeta Júpiter, onde as manchas são grandes tempestades, parece estar no processo de fazer exatamente isso.

The New York Times |

Uma pequena mancha vermelha que se formou na superfície este ano aparentemente encontrou seu par na Grande Mancha Vermelha. Imagens obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble em 28 de junho e 8 de julho mostram que a pequena mancha, que teve o azar de estar na mesma latitude da grande, moveu-se do lado oeste da gigante para o lado leste.

Mais do que isso: a mancha pequena, conhecida informalmente como Mancha Vermelha Bebê, parece ter sido pega no turbilhão que é a grande mancha (que tem cerca de 29.000 quilômetros de largura e acumula ventos de aproximadamente 643 quilômetros por hora). A Mancha Bebê parece estar entrando em colapso e definitivamente está ficando mais pálida.

Acredita-se que as manchas em Júpiter se tornam vermelhas quando os ventos são tão poderosos que puxam certos gases do fundo da atmosfera, que mudam de cor quando expostos à luz solar. Então se a Mancha Bebê está perdendo sua cor, isso provavelmente significa que seus ventos estão diminuindo e sua energia estaria sendo absorvida pela mancha gigante. Incorporar manchas menores pode ser uma ótima maneira para a mancha grande persistir ¿ pelo menos ela tem estado ali por séculos.

Uma mancha de tamanho médio, oficialmente conhecida como BA Oval, mas geralmente chamada de Mancha Vermelha Jr., também está nas imagens, ao sul da gigante. Ela tem crescido desde 2000 e ficou vermelha há cerca de dois anos. Ela está longe o suficiente da gigante para não ser afetada por ela ¿ pelo menos por enquanto. 

Por HENRY FOUNTAIN

Leia mais sobre Júpiter

    Leia tudo sobre: ciênciajúpiter

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG