Aumenta o número de crimes com faca entre os jovens da Inglaterra

LONDRES, Inglaterra ¿ A cada dia o número de vítimas parece crescer. Shakilus Townsend, 16, foi esfaqueado até a morte por uma gangue mascarada. Ben Kinsella, também de 16 anos, foi fatalmente esfaqueado durante uma briga no lado de fora de um pub. Há vítimas em Bristol, Manchester e Glasgow. Quatro pessoas foram esfaqueadas em Londres em um período de 24 horas semana passada.

The New York Times |

Em um país onde poucos têm acesso a armas de fogo, uma enorme quantidade de ataques com facas, a maioria envolvendo adolescentes, colocou o assunto no topo da lista de discussão local. A polícia metropolitana está tão preocupada que fez do combate a crimes com facas sua maior prioridade depois do terrorismo, segundo declarações da própria polícia. O governo e responsáveis pela a segurança estão movendo esforços para elaborar planos a fim de acalmar os temores da população.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro Gordon Brown anunciou uma série de medidas e disse que fará com seja completamente inaceitável carregar um faca. O plano inclui um processo judicial automático contra qualquer um com menos de 16 anos que for pego com uma faca e o aumento para quatro anos da pena máxima para o porte de facas.  O plano também engloba uma campanha publicitária de U$6 milhões para desencorajar os jovens a cometer crimes com facas e um programa para forçar os criminosos a confrontar suas ações, como por exemplo comparecer a cursos que descrevem o que acontece com vítimas de esfaqueamento.

O primeiro-ministro também disse que o governo pode intervir diretamente em aproximadamente 20 mil famílias com crianças consideradas propensas a atos violentos porque a mãe ou o pai perderam o controle de seus filhos e toda a vida deles está em sérias dificuldades. Os pais que se recusarem a aceitar a intervenção do governo, disse Brown, poderão ser despejados de suas casas.

Muitas pessoas, jovens e adultos, não se sentem seguros nas ruas, e por vezes nem em suas próprias casas, disse Brown em seu encontro mensal com a imprensa.

Mas, a oposição reclama que esses planos são apenas um rearranjo de iniciativas passadas.

Jacqui Smith está vindo com as mesmas idéias pré-assadas porque o governo vinha recusando a escalada dos crimes cometidos com facas, disse Chris Huhne, porta-voz para assuntos domésticos do partido Liberal Democrático, referindo-se ao secretário da casa que ofereceu várias propostas recentemente. Os crimes com faca, na maioria das vezes envolvendo simples facas de cozinha, têm dominado os principais assuntos recentemente, com relatos de novos casos todos os dias.

Escalada no número de vítimas

Mas, estatisticamente, o cenário é mais obscuro. O número de crimes violentos de um modo geral diminuiu em 41% desde um pico em 1995, de acordo com a Pesquisa Britânica de Crimes, onde o cidadão reporta sua exposição ao crime. 

Apesar da pesquisa só envolver pessoas com 16 anos ou mais, evidências sugerem que jovens de áreas mais pobres estão mais propensos a carregarem facas ¿ e mais propensos a usá-las. O jornal The Daily Telegraph examinou os dados de três quartos da polícia da Inglaterra e País de Gales, e reportou recentemente que aproximadamente 21 mil pessoas foram esfaqueadas ou agredidas esse ano

Médicos de emergências dizem que enxergam um aumento gradativo de pacientes que chagam com ferimentos causados por violência, na maioria das vezes envolvendo objetos cortantes como garrafas de vidro ou facas de cozinha. Um recente estudo do Centro de Saúde Pública da Universidade John Moores de Liverpool descobriu que o número de pessoas que dá entrada nos hospitais depois de passarem pelo pronto-socorro com ferimentos causados por violência, aumentou 30% na Inglaterra nos últimos quatro anos. 

Por SARAH LYALL

Leia mais sobre: Inglaterra   - crimes

    Leia tudo sobre: inglaterra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG