Artista americano move ação para defender uso da imagem de Obama

Em uma ofensiva adiantada, o artista de rua Shepard Fairey entrou na segunda-feira com uma ação contra a agência de notícias Associated Press, pedindo que um juiz federal o declare isento da infração dos direitos autorais sobre a foto usada no famoso pôster de campanha do presidente Barack Obama.

The New York Times |

A ação foi movida na corte federal de Manhattan depois que a Associated Press disse ter determinado sua propriedade sobre a imagem que Fairey usou para criar pôsteres e adesivos distribuídos de maneira popular no último ano durante a campanha eleitoral.


AP acusa artista de usar foto da agência para criar poster / Reprodução

A foto, que mostra Obama no Clube de Imprensa Nacional em abril de 2006, foi tirada por um dos fotógrafos freelance da AP, Mannie Garcia.

De acordo com a ação, oficiais da AP entraram em contato com o estúdio de Fairey no final do mês passado exigindo pagamento pelo uso da imagem e parte dos lucros que obteve com ela.

Os advogados de Fairey, incluindo Anthony T. Falzone, diretor executivo do Projeto de Uso Justo e professor de lei da Universidade de Stanford, alegam que na ação que Fairey usou a fotografia apenas como referência e que a transformou em uma "imagem visual abstrata, idealizada e impressionante que gerou um novo e poderoso significado e que revela uma mensagem totalmente diferente" da foto tirada por Garcia.

A ação pede que o juíz declare o trabalho de Fairey protegido sob exceções de uso justo à lei de direitos autorais, que permite o uso limitado de material registrado para propósitos como críticas e comentários

"Fairey não fez nada de errado", disse Julie A. Ahrens, diretora adjunta do Projeto de Uso Justo e outra advogada de Fairey, em uma declaração divulgada na segunda-feira. "Ele não deveria ter que aguentar ameaças mal informadas da AP".

Paul Colford, porta-voz da AP, disse na segunda-feira que a agência está "desapontada com a surpresa da ação judicial de Shepard Fairey e sua companhia e pela falha de Fairey em reconhecer os direitos dos fotógrafos e de seu trabalho".

Ele acrescentou: "A AP estava no meio de um acordo com os advogados de Fairey na semana passada para resolver isso de forma amigável e deixou claro que um acordo beneficiaria o Fundo de Emergência da AP, um fundo de caridade que apoia jornalistas que sofreram perdas pessoais por causa de desastres naturais e conflitos".

Fairey, 38, se tornou um dos mais proeminentes artistas praticantes da arte de guerrilha, que saiu da cena do grafite mas foi além das tintas para incluir inúmeras técnicas e materiais, produzindo trabalhos que geralmente são expostos ilegalmente em prédios e outdoors.

Fairey decidiu criar a imagem por si mesmo antes de entrar em contato com a campanha de Obama, que recebeu bem o pôster mas nunca o adotou oficialmente por preocupações com os direitos autorais.

Antes da eleição, Fairey era mais conhecido por seus adesivos e pôsteres de propagandas falsas, colados em cidades de todo o país, mostrando a sinistra imagem abstrata do lutador "Andre, o Gigante" junto com a palavra "Obey" (Obedeça, em português).

- RANDY KENNEDY

Foto: Mannie Garcia/Associated Press

Leia mais sobre Shepard Fairey

    Leia tudo sobre: shepard fairey

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG