OXFORD, Mississippi ¿ Após o debate, as campanhas presidenciais brigam para definir qual candidato venceu e qual perdeu o primeiro debate presidencial das eleições gerais.

Acordo Ortográfico

Ao amanhecer, a campanha de Obama vinculou um novo comercial criticando John McCain por falhar ao utilizar as palavras classe média nos 90 minutos do debate, que ocorreu na sexta-feira na Universidade do Mississipi, em Oxford. Naquele momento, McCain já havia produzido e divulgado na internet um vídeo apontando diversas vezes em que Obama disse concordar com as opiniões de seus rivais.

A atividade foi parte de uma batalha para moldar a percepção pública nas semanas finais de uma disputa acirrada. Ambas as campanhas viram o debate como um possível ponto de virada, uma oportunidade para um lado finalmente alavancar na disputa. Até agora nenhum candidato foi capaz de sustentar uma vantagem significativa.


McCain e Obama ao final do primeiro debate entre os candidatos / Reuters


Ao mesmo tempo em que as campanhas visavam moldar a percepção do debate, as campanhas preparavam outros dois debates: um na terça-feira entre o senador Joseph Biden de Delaware e a governadora do Alasca Sarah Palin, e o outro entre Obama e McCain, agendado para sete de outubro.

Os posicionamentos estão de acordo com o que é agora um ritual que acontece a cada quarto anos no qual as campanhas vão fundo para convencer a mídia, e em ultima instância o público, que seu candidato venceu o debate. Esse processo envolve destacar um possível deslize do oponente - os suspiros de Al Gore em 2000; as olhadas no relógio do primeiro presidente George Bush enquanto debatia com Bill Clinton em 1992.  

No caso mais recente, a campanha de McCain agarrou o momento que Obama gaguejou ao se referir ao bracelete que recebeu da família de um soldado morto no Iraque depois que McCain falou sobre uma herança que Obama recebeu. A campanha de Obama classificou McCain de raivoso.

Mas o senso comum foi de que o debate não mudou a paisagem da campanha. Um âncora da Fox News foi longe ao dizer a um convidado, o governador do Arkansas Mike Huckabee, eles poderiam ter usado você no debate de sexta-feira. Huckabee ganhou destaque ao fazer uso das ironias durante os debates da primária republicana.

Por JIM RUTENBERG

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.