Antes de primárias, equipe de Romney se prepara para enfrentar Obama

Ainda faltam sete semanas para primárias, mas republicanos e Casa Branca já reúnem material para disputa Obama versus Romney

The New York Times |

Reuters
Mitt Romney, ex-governador do Massachusetts e ex-candidato à presidência, chega na Convenção Republicana
Enquanto Mitt Romney se prepara para disputas republicanas em Iowa, New Hampshire e em outros Estados, seus assessores têm viajado o país para filmar histórias que esperam usar na batalha contra o presidente Barack Obama , destacando americanos desempregados que desistiram da esperança e da mudança.

Leia também: Obama inicia caravana em Estados cruciais para eleição de 2012


"Nós fomos a uma série de feiras de emprego", disse Stuart Stevens, um conselheiro de Romney. "Você não consegue passar meia hora em uma feira de empregos falando com as pessoas sem ter que sair de lá para não chorar."

A equipe de campanha de Obama vem reunindo sua própria filmagem, documentando o que os democratas dizem ser mudanças de posições constantes de Romney em uma série de questões ao longo dos anos.

A Casa Branca, que tem enviado assessores e aliados para argumentar em todos os cantos que Romney não tem nenhum núcleo ou princípio além de tentar conquistar a presidência, está pronta para desencadear seu ataque a qualquer momento.

Os democratas têm veiculado comerciais contra Romney em Iowa e Arizona e podem apostar em muito mais antes da temporada das primárias.

Leia também: De olho nas eleições, republicanos adotam o Twitter

Ainda faltam sete semanas até que os eleitores republicanos comecem a poder opinar na escolha de uma ampla gama de candidatos. Mas uma discussão eleitoral silenciosa já está em andamento, com a Casa Branca agindo como se Romney será o candidato republicano e Romney, por suas próprias razões, assumindo o papel e respondendo de maneira intensa.

A campanha de Romney chamou atenção para o confronto intensificando na segunda-feira, sugerindo que Obama e os democratas têm uma "obsessão" com o possível candidato republicano. Para ampliar o seu argumento, o comitê emitiu um comunicado que se transforma no logotipo da campanha de Obama em azul formando a palavra "Obsessão".

Enquanto Romney implacavelmente critica Obama pelo estado da economia, seus ataques são muitas vezes quase geniais – um reconhecimento dos muitos eleitores independentes e moderados que Romney espera conquistar.

Em contraste, Obama e seus conselheiros têm sinalizado que pretendem usar elementos do passado de Romney contra ele, particularmente o seu tempo na presidência da Bain Capital. Em uma estratégia que se encaixa com a mensagem populista do presidente, é provável que eles pintem Romney como um plutocrata cuja marca do capitalismo iria prejudicar os interesses da classe média em um momento em que o país está cada vez mais focado na desigualdade de renda.

Por Jeff Zeleny e Jim Rutenberg

    Leia tudo sobre: romneyobamaeuaeleição nos euacasa brancapresidenterepublicanosdemocratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG