Amsterdã comemora fundação de Nova York, e a si mesma

AMSTERDAM ¿ Transformada pela história em quase uma esquecida nota de rodapé, o governo e as pessoas da Holanda orgulhosamente tomaram a atitude, na semana passada, de lembrar ao mundo que se os Estados Unidos começou em Nova York, Nova York começou há 400 anos ¿ graças principalmente aos holandeses.

The New York Times |

Uma comemoração cultural de Nova York durante uma semana, incluindo competições de hip-hop e a inauguração do que será uma turnê de caminhada constante, foi destacada pela revelação de uma carta original que informava ao parlamento holandês sobre a compra de Manhattan.

Frans Timmermans, ministro das Relações Europeias holandês, chamou a carta de certificado de nascimento de Nova York.

A carta de 1626, de Peter Schaghen, representante do parlamento, disse que a tripulação de um navio que retornava de Nova Amsterdã relatou que diversos colonos tinham tido filhos e levavam outras notícias comuns, antes de revelar que também haviam comprado as ilhas de Manhattan.

O preço era de 60 florins em equipamentos e roupas ¿ muito depois, famosamente estimada em $ 24. Em comparação, a tripulação voltou do Novo Mundo com quase oito mil peles de animais que valiam 45 mil florins.

A carta de Schaghen, que é guardada nos Arquivos Nacionais do país, está sendo exibida pelo Rijksmuseum. Também está em exposição as instruções da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais ao capital (erroneamente identificado como Thomas Hudson); o mapa de Adriaen Bloch de 1614, que é o mais antigo, que se tem notícia, a mostrar Manhattan como uma ilha; a fascinante aquarela de Johannes Vingboons, de 1665, da linha do horizonte de Nova Amsterdã; e o Tratado de Breda, de 1667, que acabava com a Segunda Guerra Anglo-Holandesa e permitia a troca de territórios, incluindo a Nova York holandesa por Suriname, terra britânica na América do Sul.

Esses e outros artefatos, alguns nunca vistos antes nos Estados Unidos, serão expostos no Museu South Street Seaport, em Nova York, com início em 12 de setembro, para comemorar o aniversário de chegada de Henry Hudson. A turnê de caminhada do Caminho de Nova Amsterdã, companheira de outra que começou no país, começará no próximo mês, em Lower Manhattan (região de Nova York), patrocinada por Henry Hudson 400 e pela National Parks of New York Habor Conservancy.

As muitas comemorações da partida de Hudson de Amsterdã ¿ ele deixou a cidade em 4 de abril de 1609, começando a navegar de uma ilha do Mar do Norte dois dias após ¿ foram ligadas por apenas um tema.

Compartilhamos do mesmo DNA, disse o prefeito de Amsterdã Job Cohen. Ambas são cidades onde se vive e se deixa viver.

A Amsterdã de onde Hudson partiu em 1609, disse Geert Mak, historiador holandês, floresceria na versão de Nova York do século 17, uma cidade de inovações, borbulhando de vida e criatividade, ligadas a todas as partes do mundo conhecido ¿ pelo menos por um tempo.


Por SAM ROBERTS

Leia mais sobre Nova York

    Leia tudo sobre: nova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG