Ameaças do Taleban atingem paquistaneses em Nova York

NOVA YORK - Em julho do ano passado, Bakht Bilind Khan, que morava no Bronx e trabalhava em um restaurante fast-food, voltou a sua vila na volátil região do Vale Swat no norte do Paquistão para visitar sua mulher e sete filhos pela primeira vez em três anos. Mas durante a comemoração com sua família, seu retorno repentinamente se tornou sombrio: diversos militantes do Taleban apareceram na porta de sua casa, acusaram Khan de ser um espião americano e o sequestraram.

The New York Times |

Durante duas semanas de cativeiro, conta Khan, ele foi repetidamente interrogado sobre seu dinheiro, suas propriedades e sua "missão" na América. Ele foi libertado em troca de um resgate de US$ 8 mil. Sua família, ameaçada de morte se não deixasse a região, se escondeu em outra parte do Paquistão.

"Nosso Swat, nosso paraíso, está queimando agora", disse Khan, 55, que voltou aos Estados Unidos e trabalha em um restaurante em Albany, tentando reembolsar amigos e parentes que pagaram seu resgate.

Imigrantes paquistaneses do Vale Swat, onde o Taleban confronta forças de segurança paquistanesas desde 2007, dizem que seus familiares são alvo de ameaças, sequestros e assassinato por parte do grupo militante, que os veem como possíveis colaboradores americanos e fontes de resgate. Alguns imigrantes também dizem são ameaçados nos Estados Unidos por militantes ou simpatizantes do Taleban, chegando a ser atacados ou sequestrados.

As ameaças trazem uma nova dimensão aos sofrimentos dos imigrantes, que dizem que os relatos de dificuldades chegam diariamente, algumas vezes com maior frequência, e se espalham rapidamente entre os milhares de imigrantes Swati da região de Nova York.

Os imigrantes de Swat temem que sua presença na América coloque em perigo a vida de seus parentes no Paquistão, onde o Taleban impõe sua autoridade na região do vale. Eles afirmam ter a impressão de que quanto mais tentam ajudar suas famílias pior é.

Se eles falarem a respeito, eles temem, isso pode gerar uma retaliação para eles ou seus parentes no Paquistão. Alguns exilados que participaram em protestos políticos contra o Taleban aqui ou em defesa dos moradores de Swat afirmam que suas famílias foram pressionadas por isso.

Para piorar, poucos se atrevem a deixar os Estados Unidos por medo de perder a renda que mantem suas famílias.

- KIRK SEMPLE

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG