Alunos e escolas encontram lições na posse de Barack Obama

Em uma escola em Austin, Texas, um jovem professor de história planeja usar uma música de hip-hop chamada ¿Presidente Negro¿ para iniciar no dia da posse uma discussão sobre políticos e patriotismo.

The New York Times |

Em uma escola primária em Covington, Kentucky, alunos do jardim de infância irão escrever cartas parabenizando o novo presidente. E em Detroit , jovens estudantes vão dançar e jantar com professores e parentes em um baile de posse só deles. 

A posse do primeiro presidente afro-americano capturou a imaginação dos estudantes e educadores com uma intensidade que supera as cerimônias anteriores, e escolas de New Hampshire à Flórida e Califórnia estão trabalhando para trazer a excitação e o esplendor, a mudança na história, para o cotidiano da sala de aula.

Depois que milhões de estudantes assistirem Barack Obama fazer o juramento pela televisão, alguns recitarão poesia, muitos vão ouvir bandas tocarem músicas patrióticas e não poucos vão debater se o discurso de Obama se iguala em eloqüência com o de John F. Kennedy.

Estamos totalmente comprometidos com a leitura, escrita, ciência e história, disse Linda Lane, ex-superintendente de ensino em Pittsburgh. Mas também sabemos que alguns episódios da história não estão nos livros. Algumas vezes precisamos fazer parte deles.


Alunos pedem feriado escolar para acompanharem a posse de Obama / NYT

Karen Rusche, diretora da escola Nossa Senhora de Lourdes, uma escola católica de Cincinnati, decidiu que a posse é um evento tão importante que seus alunos da oitava série vão poder interromper o retiro espiritual para assistirem o evento pela televisão.

Não queremos ver a reprise, disse Rusche. Queremos ser testemunhas desse momento histórico.

Alunos de centenas de escolas dos Estados Unidos estão indo para Washington para participarem da posse. Mas milhares de estudantes de Oakland, Califórnia, e as comunidades vizinhas vão ter uma maneira própria de ver o evento. Eles vão de ônibus até o Oracle Arena, um auditório adjacente ao estádio do Oakland Raiders, para assistirem a posse em uma tela do tamanho do estádio, disse Miguel Dwin, funcionário de uma escola em Emeryville, Califórnia.

Educadores de Chicago, cidade de Obama, estão entre os mais entusiasmados.

Como muitas escolas espalhadas pelo país, Chicago produziu um guia para ajudar os professores dar instruções para a posse, com sugestões de temas para redações, tópicos de debate e cartas. Arne Duncan, chefe das escolas de Chicago que Obama nomeou secretário da Educação, enviou um memorando apresentando o guia para os professores de cidade.

Barack Obama fez com que os alunos se interessassem pela democracia, disse ele. Nós, os educadores, não podemos deixar essa oportunidade de ensinar passar.

Eleição histórica

Nem todos os estudantes, claro, interpretam o significado a eleição de Obama do mesmo jeito. Na Escola Primária Malcolm em Laguna Niguel, Califórnia, Elise Slee pediu aos alunos que escrevessem cartas a Obama e redações descrevendo o que eles fariam se fossem presidentes.

Estudantes de Washington estarão na fila da frente nas festividades. Escolas no Distrito de Colúmbia tradicionalmente fecham durante o dia da posse, em parte porque andar de ônibus torna-se quase impossível devido ao trânsito. Mas, como um sinal de que as escolas estão borbulhando de entusiasmo com essa posse, dezenas de distritos do norte da Virgínia, Maryland e sul de Nova Jersey, incluindo Baltimore e Camden, N.J., também decidiram fechar.


Professores enconrajam os alunos a escreverem cartas para o novo presidente / AP

No condado de Montgomery, Maryland, o supervisor Jerry D. Weast recomendou que as escolas ficassem abertas na terça-feira. Mas depois que milhares de pessoas assinaram uma petição no Facebook pedindo que a data fosse feriado escolar, os funcionários aprovaram por unanimidade o pedido.

Christopher Barclay, membro afro-americano da escola de Montgomery, disse que apadrinhou a resolução porque esse ano a posse tem um significado inacreditável. Algumas pessoas dizem que eu poderia usar o dia para ensinar, disse Barclay. Sim, mas também podemos folgar esse dia para que as pessoas possam participar.

A inspetora das escolas da Filadélfia, Arlene Ackerman, decidiu manter a escola aberta depois de um debate com funcionários; metade deles queria que a escola fechasse.

No fim, achamos melhor manter a escolas abertas porque este é um momento a ser ensinado, e nem todos os pais tem acesso a cuidados cotidianos de qualidade, disse ela. E as escolas podem fazer esse momento histórico ser uma experiência inesquecível.

Nem todas as escolas e distritos estão se comportando de maneira especial. Na rural Waynoka, Oklahoma, um estado que votou fortemente no rival de Obama, o senador John McCain, por exemplo, o superintendente das escolas Dale Ross disse que ouviu poucas pessoas interessadas na posse.

Stacy Haskins, professora da única escola de Waynoka, que tem 250 alunos, desde o jardim de infância até o colegial, disse, Nós veremos apenas alguns vídeos do evento e depois seguiremos em frente.

Kriner Cash, superintendente de Memphis, Tennessee, onde 86% dos estudantes são negros, enviou um memorando na semana passado encorajando os professores a incorporarem a cerimônia em suas classes. Mas os subúrbios dos distritos ao redor de Memphis, disse Cash, estão quietos sobre o assunto.

Eu não gosto de especular, disse, mas eu acho que isso é por causa do partidarismo. Eles não ganharam. Mas eu digo Superem isso.

Mesmo áreas como Orange County, Califórnia, que tendem a votar nos republicanos e onde muitos estudantes usavam camista de McCain na escola durante a campanha presidencial, borbulham de entusiasmo com a posse.

O partidarismo acabou, disse Martha McIntosh, presidente do departamento de ciências sociais na Escola Secundária Dana Hills. Todos os meus pequenos apoiadores do McCain estão animados com a posse.

E também estão os muitos estudantes que sempre acham chato tudo relacionado à escola, Na Escola Dobie em Austin, Jason Hayes, que ensina história, disse que foi mais fácil prender a atenção dos seus alunos durante a época das eleições. 

Por SAM DILLON

Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG