Adolescentes obesos tem mesmo risco de morte prematura que fumantes, diz estudo

Comparando os riscos da obesidade ao do fumo, um grande estudo europeu realizado ao longo de décadas descobriu que homens jovens que eram obesos aos 18 anos tinham a mesma probabilidade de morrer até os 60 anos que fumantes, enquanto outros adolescentes acima do peso, como os fumantes, tem o dobro de chances de morrer cedo.

The New York Times |

Ainda que a obesidade seja ligada a uma série de problemas de saúde, as novas descobertas contradizem inúmeros estudos recentes que mostravam que as pessoas acima do peso podem estar em risco de uma morte prematura do que aquelas com peso normal. 

O novo estudo, publicado na edição desta semana do Jornal Britânico de Medicina, analisou os índices de morte de 45,920 homens suecos acima dos 38 anos. Os pesquisadores descobriram que homens que eram obesos quando se alistaram no exército sueco em 1969 e 1970 tiveram o dobro de chances de morrer até os 60 anos, em comparação com aqueles de peso normal. Isso representa cerca do mesmo aumento no risco enfrentado por recrutas de peso normal que fumavam meio maço de cigarros ou mais ao dia.

Os recrutas que eram obesos mas não fumavam tinham cerca de um terço a mais de chance de morrer prematuramente, um aumento no risco similar ao dos homens de peso normal que fumavam até 10 cigarros ao dia, descobriu o estudo.

"Nós sabemos que o comportamento saudável é estabelecido cedo na vida", disse Martin Neovius, primeiro autor do estudo e pesquisador pós-doutorado do Instituro Karolinska em Estocolmo. Ele disse que a mensagem para os adolescentes de hoje é: "Se você já fuma, então parar de fumar e manter o peso é a melhor ideia". 

Alguns especialistas, no entanto, dizem que apesar da amplitude do novo estudo, as descobertas podem aumentar os riscos da obesidade. Eles afirmam que os pesquisadores sabiam apenas o peso dos homens quando eles se alistaram aos 18 anos.

Uma vez que a maioria das pessoas engorda conforme envelhece, os homens que estavam obesos na adolescência podem ter continuado assim quando adultos, então sua morte pode refletir os riscos da obesidade como um todo, não de se estar acima do peso na adolescência, disse Dr. David F. Williamson, professor da Escola de Saúde Pública da Universidade de Emory que estudou os efeitos da obesidade na saúde.

O fumo é conhecido como a principal causa de mortes previníveis, ele disse. "Dizer que algo é tão mortal quanto o fumo é muito dramático", disse Williamson. "Nós sabemos de poucas coisas que são tão mortais quanto o fumo da perspectiva da saúde".

Por RONI CARYN RABIN

Leia mais sobre obesidade

    Leia tudo sobre: obesidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG