Acordo governamental protege ranchos na Califórnia

Quase 90% dos ranchos mais conhecidos da Califórnia - propriedade de uma das famílias mais conhecidas da região - serão mantidos permanentemente sem construções determinou um acordo feito entre a corporação dos ranchos e cinco organizações de conservação.

New York Times |

"Esse é o Cálice Sagrado na conservação da Califórnia", disse Joel Reynolds do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, principal representante legal regional do Sierra Club, acrescentou que a propriedade, conhecida como Tejon Ranch, "é a chave para a proteção do legado natural da Califórnia".

Em troca da conservação de cerca de 240.000 acres, os grupos, incluindo Sierra Club, Audubon California e o Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, desistirão de sua oposição à construções industriais, residenciais e de turismo em outros 30.000 acres.

O acordo põe fim a uma disputa entre o Tejon Ranch, uma companhia pública criada pelos herdeiros da família Chandlers, antes donos do The Los Angeles Times, que vendeu a terra há mais de uma década, e grupos conservadores que queriam prevenir que o local, com seus variados ecossistemas, se tornasse parte da expansão da cidade de Los Angeles.

"O que esse acordo faz é deixar claro o caminho" e autorizar o pedido de permissão de desenvolvimento das autoridades ambientais locais e estatais, disse Bob Stine, executivo diretor do rancho. "Agora o processo pode ir adiante sem oposição de grupos ambientalistas".

Pete Bloom, cientista que trabalhou no programa de recuperação de falcões em extinção nos anos 1980, disse que a terra que será conservada será um habitat natural ideal para os animais. "Eles a usarão como um lugar para buscar alimentos", disse Bloom.

As terras serão colocadas sobre leis de conservação e mantidas por uma entidade sem fins lucrativos.

- FELICITY BARRINGER

Saiba mais sobre: Califórnia

    Leia tudo sobre: califórnia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG